VideoAbracoGay

Colocaram frente a frente 15 pessoas homofóbicas para conversarem com gays e lésbicas. O desafio era um abraço ao final do bate-papo. O resultado é, no mínimo, emocionante (veja vídeo abaixo).

Em diálogos resumidos, é possível constatar algumas “relíquias” do preconceito. “Você é muito bonita para ser gay” ou “Eu sinto que homens gays fazem mais sexo que homens heterossexuais”.

Há ainda uma visão deturpada sobre a homo e a bissexualidade. Acredita-se que as mulheres precisam ter trejeitos masculinos e que os gays são promíscuos. Obviamente existem ambas as coisas, assim como na heterossexualidade há traição e promiscuidade.

Outro dia ouvi um homem dizer: “Não tenho amigos gays, porque eles fazem coisas muito diferentes das que eu faço. Sou um cara tranquilo, não gosto de pessoas expansivas ou que saem muito.”

Em outra roda de conversa, as pessoas na mesa disseram que saberiam identificar facilmente algum gay ou bissexual. Como ninguém sabia da minha sexualidade naquele ambiente, questionei: ” Não, vocês não saberiam identificar. Não há um estereótipo. Nem sempre é possível definir, apenas quando há trejeitos muito evidentes.” Um deles retrucou prontamente: “Amanda, claro que é possível. Se você fosse gay ou bissexual nós saberíamos.”

Obviamente dei risada e não respondi mais. Existe ainda uma grande confusão entre gênero e sexualidade. Explico melhor. O fato de eu gostar de mulher não significa que eu queira ser um homem. É apenas a minha sexualidade. Claro que há lésbicas ou até bissexuais com trejeitos masculinos. Da mesma forma em que há mulheres heterossexuais com os mesmos trejeitos. Provavelmente você já deve ter julgado que uma menina era lésbica apenas porque falava um pouco mais grosso e não se vestia de forma tão feminina. Há muitas delas por aí. E elas são casadas ou namoram com homens.

Já tive um amigo que eu podia jurar que era gay. Ele desmunhecava (de verdade) e falava suavemente, com a entonação feminina, de forma muito similar a um gay. Só que ele era casado com uma mulher e tinha filhos. Ele podia ser enrustido? Bem que podia. Mas quem poderá afirmar de fato isso?

Há exemplos ainda mais fortes. Basta citarmos o crossdresser, o homem que é heterossexual, mas gosta de se vestir de mulher. Pode parecer estranho para muita gente, mas é um prazer inexplicável para muitos homens heteros trajar um vestido.

Até transsexuais – que aí sim querem ter outro gênero e não se enxergam no corpo em que nasceram -, têm sexualidades diferentes. Há trans homens que têm atração por mulher. Outros têm por homens. Não podemos confundir transsexualidade (não querer estar no corpo de um homem ou de uma mulher) com identidade sexual (atração pelo mesmo sexo ou sexo oposto). Ou seja, uma pessoa pode ser um transsexual gay ou um transsexual heterossexual.

Pareceu tudo muito complexo? Então olhe agora para você. Pense nos seus desejos mais profundos e em tudo aquilo que talvez você nunca confidencie a ninguém. Tudo isso que está guardado e você não quer externar pode ser o mesmo desejo que muitas pessoas sentem e, por uma questão social, moral ou religiosa, também nunca trarão à tona. E então você vai me dizer: É bem diferente de tudo isso que você citou.

Pois é, e quem não é diferente?

Um grande abraço para todos vocês:

→ Você se considera bissexual? Não deixe de participar da enquete do BlogSoubi

Anúncios
comentários
  1. Joana disse:

    Queria ver o vídeo mas aparece que já não está disponível :((

  2. Joana disse:

    Ahh aqui não dá mas no youtube dá. Adorei!

  3. Joana disse:

    ” Labels are for cans, not people.” – Anthony Rapp

  4. maria disse:

    Amanda, vc já assistiu “Azul é a cor mais quente”?, é um filme mto bom! Porém tem umas cenas “pesadas”.

    Tava com saudades dos seus posts, já ia fazer 10 dias que vc n postava, entro todos os dias p ver se tem post novo rsrs.

    Ps:mudei de e-mail, dps te mando um c o novo falando as notícias.

    Bj,obg tudo.

    • blogsoubi disse:

      Oi, Maria, assisti sim!! É realmente muito bom o filme. Olha, legal saber que você entra sempre. Desculpe a demora, a semana foi corrida. Vou tentar postar com mais frequência, tá?

      Beijos! 🙂

    • Alan disse:

      eu achei que esse foi um dos poucos filmes que tratou do tema com naturalidade e sem exageros ou estereotipos e sem medo da critica , retratou com bastante verdade o que é um relacionamento entre duas mulheres , quem dera fizessem um filme sobre relacionamento entre dois homens sem tantos cliches que agente ve por ai e um relacionamento de verdade não igual os da ultima novela que os caras eram tipo amiguinhos que moravam junto

  5. Alan disse:

    belissimo texto Amanda pra quem não vive no meio gay e não tem esse convivio fica dificil acreditar que tenha gays muito masculinos que não levantam qualquer suspeitas assim como lésbicas lindissimas e femininas e essas pessoas passam despercebidas no meio da multidão os heteros não conseguem desassociar a imagem estereotipada da orientação sexual e isso dai tambem contribui para a ignorancia e o preconceito por que o hetero fala mal de uma coisa que muitas vezes ele não conhece só repassa o discurso que falaram pra ele ; semana passada eu fui pra uma boate mista com dois amigos um gay e um hetero e ambos sabem que eu sou bi , esse meu amigo hetero sempre foi muito preconceituoso mas depois que ele começou a realidade dos gays e ver alem dos estereotipos ele passou a achar tudo muito mais natural já até recebeu cantadas de gays e levou numa boa , grande parte das pessoas julga sem conhecer e é isso que faz com que tanta gente tenha uma impressão errada esses mitos gays são repassados entre os homens heteros como se fosse uma verdade absuluta de que todo gay é afeminado , todo gay é promiscuo , todo gay dá em cima de heteros , etc , não posso negar que esses tipos existam mas não podem generalizar pois a maioria não é assim

  6. Joana disse:

    Tb adorei o filme e concordo com o que o Alan falou sobre o filme. O filme é mesmo muito bom! So fiquei triste dele não ter sido um dos nomeados para Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. A interpretação da Adele Exxarchopoulos é simplesmente fenomenal!

  7. Laís Santana disse:

    Olá, meninas! Tudo bem?

    Meu nome é Laís, tenho 35 anos e preciso muito de ajuda para resolver uma situação que, pelo que já li, é bem comum por aqui.

    Eu acredito que sou bi! Explico: a vida inteira sempre me interessei por meninos e meninas. Sempre fui e sou feminina, até demais, mas tinha interesse nos dois generos. Durante toda a minha adolescencia e inicio de juventude fui “total flex”, ainda que por debaixo dos panos, nunca declarada.

    Com o tempo me casei com um homem, fui bem feliz e nem pensava tanto em mulher. Na verdade nao pensava nem em homem, nem em mulher. Estava realizada na minha relação.

    Enfim, o tempo passou,me separei e continuei minha vida, sempre buscando homens, mas em balada, vez ou outra, beijando as amigas, sem envolvimento emocional. Acontece que agora me apaixonei por uma hetero que trabalha comigo. Nunca, nunca senti isso antes, é algo que esta me deixando sem sono e sem fome.

    Eu sempre a admirei, ela tem a mesma idade que eu, é casada e o casamento esta passando por uma crise mto forte. Algumas vezes ela me fez de confidente (eu nao estava apaixonada ainda) e me disse q ela é quem esta segurando a onda para conservar a relação. Eu entendi q por ele nao tem mais nada, mas ela esta lutando por isso. Ele foi o primeiro namorado dela, ela tem uma filhinha com ele, só q a relacao desgastou, o amor dele acabou. Com isso ela esta vivendo uma das piores crises.

    Por ser ela uma mulher extremamente doce, madura e ate mesmo ingenua, sem mta experiencia fora do casamento, fui me encantando muito mesmo com ela, com a atenção que ela me dá, enfim. num primeiro momento, comecei um joguinho. Nos nossos bate papos (pelo inbox do face) eu sempre jogava algo como “eu me casaria com voce” “voce é perfeita”, etc.. ela nunca me repudiu, mas tbem nao responde, somente ri..e parece que gosta.

    Quando eu nao a procuro pra conversar, ela me chama. Na empresa ela procura me incluir nas reunioes dela. E quando nos encontramos pessoalmente pelos corredores, rola uma tensão. Nao consigo olhar mto pra ela, fico sem graça, e sinto q ela também fica, apesar de me tocar, sempre que fala comigo. Enfim. Eu nao consigo decifrar os sinais dela. Mas, sei que ela é uma mulher extremamente sensível e delicada. Só sei garantir que ela ja percebeu o meu interesse, mas, mesmo assim, nao se afasta de mim.

    Estou quase doente com isso.. 😦 e pretendo escrever um email pra ela falando a verdade. Nao terei condicoes de falar pessoalmente, pois ficarei timida e nao sairá nada. O que vcs acham?

    • Erica disse:

      Lais, vá em frente, não fale por email não gata. Chama a mulher pra comer uma pizza, tomar um chopp. Você bebe um pouco (não muito) e fica relaxada pra falar. Olho no olho é muito melhor, porque você vai sentir o feedback dela na hora e se ela é assim do jeito que você falou e estiver interessada em você, não vai ter como disfarçar. Mas olha, é um tiro no pé, porque do mesmo modo que pode dar certo, ela também pode te dar um toco. Se prepara e boa sorte. Bjs

  8. Alex disse:

    Olá pessoal!

    Vejo os comentários de todos aqui, nos diversos posts, sempre que entro no blog. Continuo me intrigando e entristecendo com o fato de haver tão poucas meninas interessadas em homens bi. O contrário é tão comum. Eu, que sou bi, vejo a rotulagem automática em direção à ideia de que há uma homossexualidade reprimida. Há uma homossexualidade em mim, assim como há heterossexualidade, por isso sou bi, oras! Enfim, acho que isso faz parte do papo de homofobia, já que é uma forma de discriminação. Me pergunto, e pergunto a vocês: há espaços em que homens bi podem buscar mulheres mais abertas a essa ideia? O que sabem a respeito?

    • blogsoubi disse:

      Alex, falo em alguns posts sobre isso. Você está certo. Muitas mulheres não aceitam homens bis por puro machismo. Você já contou a alguma que era bi? Qual foi a reação? Abs

      • Alex disse:

        Pois é, já contei para uma, que disse entender mas não se interessar. Mas isso foi em uma relação mais superficial. Admito que possa não ter tentado o suficiente em relações mais íntimas, com algum tempo e maior proximidade, rsrs…
        É que na verdade, não pode ser algo que se aceite apenas. É algo como a Dany diz, a pessoa tem que ver alguma afinidade dessa minha orientação com sua perspectiva de vida. Se for só aceitação, pode virar um fardo no futuro. Enfim, posso estar viajando, claro. Quando o assunto é relacionamento, para qualquer um, qualquer decisão pode tomar outro rumo. Imagina para quem é bi, no mundo em que vivemos!
        Fato é que a personalidade feminina é algo que me fascina. Esses dias vi um especialista falando sobre pessoas “homossociais”: aqueles que têm orientação sexual hetero ou homo, mas não conseguem conviver com pessoas do sexo oposto. Identifico tantas pessoas próximas a mim que são assim! Sabe-se lá se isso é a maneira como lidam com uma atração homo, mas, enfim, não vem ao caso 😀
        Dany, outra coisa que me impressiona é a ideia de que busco promiscuidade. Na verdade, eu faço menos sexo do que a grande maioria dos amigos heteros ou homo que tenho! E to bem assim, rsrs.
        Enfim, sinto falta sim de conversar com uma mulher de maneira aberta sobre isso. Porque por enquanto não tenho. Por culpa minha e daquelas que estão ao meu redor! É isso. Se houver alguém que queira papear comigo, estou por aqui!!

    • Dany disse:

      Eu já me interessei por um homem bi, mas ele preferia homens, não me deu muita atenção, então logo desisti e continuei minha busca por uma namorada. Mas apesar da minha preferência por mulheres, sou aberta a conhecer homens bi, desde que role afinidade entre ambos, tanto para amizade como algo mais, ou pelo menos amizade né. Creio que eu seja uma exceção, prefiro homens bi por acho que eles têm uma sensibilidade que os heteros não têm, pq afinal bi gosta de homens, então, sabe como homens pensam e sabem também como uma mulher gosta e deve ser tratada, e entendem o sentimento de uma mulher por outra, por ser bi tb sem vê-la apenas com um objeto de fetiche masculino por isso.

    • manusouzasite disse:

      Ola Alex….
      Td bem?
      Vc diz tem poucas mulheres que se interessam por homens Bi não é assim não já tive relacionamentos com homens Bi é foi muitoooo bom hj somos gdes amigos…

  9. Alex. disse:

    Oi Manu e pessoal! Eu sou de Ribeirão Preto e tenho 26 anos. Aqui, pelo menos no que vi até agora, a abertura é bem pequena para isso, infelizmente. Você é de sampa? Acredito que lá, ou aí, a coisa é mais amadurecida, rsrs. Mas, sabe, como vejo outras pessoas concordando comigo aqui no blog mesmo, acredito que alguma dificuldade nós temos sim. No entanto, é aquilo que falei em outro post: pode ser que esteja lidando errado com a busca, não é… Procurar um vegetariano em churrascaria dificilmente dará resultado!
    Ei, me diga se conhece tantas meninas assim que gostariam de ter um relacionamento com um homem bi 😀
    Embora isso não seja suficiente, é determinante para eu iniciar um relacionamento hoje em dia, e é sempre bom saber que não estou mais numa churrascaria, hehehe.

    • manusouzasite disse:

      Olha não é tão fácil achar uma pessoa que te entenda realmente, até pq não está escrito na testa de ninguém….mais pq vc não tenta acha uma mulher Bi é mais fácil, pois vc vai entender a cabeça dela é ela a sua…pois uma pessoa hetero em alguns casos pode existir cobraças é dai fica um pouco mais difícil a relação.

      Eu sou do Guarujá, litoral de sp.

      • Dany disse:

        Opa, eu costumava ir pra Santos e já fiquei no Guarujá!! Já começamos bem, rs

      • manusouzasite disse:

        Serio Dany ???
        Hum gostei agora kkkkk
        Dany pega meu e-mail ai em cima vamos conversa o que acha? Kkkk

      • Dany disse:

        Bah, eu te mandei 2 mensagens, não sei se tu viu. Mas olha a caixa de spam ou até mesmo a lixeira, se seu email tiver filtro, pode tá lá e vc nem ter visto. Abraços e aguardo retorno, me fale mais de ti na msg pra que possamos nos conhecer melhor 😀

  10. Alex. disse:

    Pois é Manu, isso é exatamente o que tenho procurado, hehe. Mas, com o tempo posso achar. Como não está escrito na testa, fica mais difícil identificar 😀
    Daí minha ideia de vir aqui no blog mais vezes: compartilhando, a gente conhece mais. Eu não faço ideia de onde procurar, exatamente. Além disso, quando digo procurar parece que estou em busca mesmo. Mas pouco saio também por não ter muito tempo. Então a “busca” fatalmente fica mais longa, né!
    Me digam, onde procurar, com quem falar, e tudo o mais!

    • manusouzasite disse:

      Aonde procura e o que fazer para conhecer alguém legal isso eu tb queria saber Alex (pq estou solteira tb)kkkkkk to brincando para destrair rs…..mais assim aqui no litoral tem umas baladas legais tem uns quiosque de que vai um povo legal, São Paulo tem umas baladas legais tb, mais a pessoa legal vai aparece do nada por um acaso na sua vida tenha certeza, seja homem ou mulher….mais o importante é sempre presta atenção nos olhares as vezes alguém muito bacana te deseja é está bem ao seu lado é vc não enxerga.

      Se peemita a viver uma nova historia se olhe no espelho é fale para si msm eu sou capaz e o universo manda!!!
      Já tive muitas historias de amor muito bacanas é muito construtiva pra mim que aconteceram exatamente pq eu me achava merecedora naquele momento de ter aquela pessoa.
      Tudo na vida é a forma que a gente ve.

      • Dany disse:

        Mas precisa ver se esse “alguem bacana” te deseja mesmo, e se deseja, ver se é esse alguem q vc quer. Eu já vi q não adianta ficar com quem não gosta, só pra não ficar sozinho. E sim, se eu sou merecedora do alguem q me move, eu devo ir atrás e fazer meu destino, não ficar a espera de um milagre. Seria bom um empurrãozinho do destino, mas eu acho que funciona melhor se nós mexermos os nossos pauzinhos. Já fiquei com um cara assim no passado, mesmo não tendo ido pra frente não me arrependo, pq era ela que eu queria, e vejo q com mulher não será diferente.

  11. Dany disse:

    corrigindo era *ele que eu queria

  12. Alex. disse:

    Entendo o que a Manu diz, assim como o que diz a Dany também. Na verdade, correr atrás de quem eu queira é algo que deve acontecer, depois de saber que esta pessoa está por perto. Mas, isso não acontece do dia pra noite. Não creio que um amor à primeira vista seja tão intenso assim, rsrs. Talvez por isso não seja tão fã de baladas, embora esse não seja o único motivo pelo qual se vai a uma. Enfim, são preferências…

  13. Alex disse:

    Tá legal Manu! Te mando um alô pelo e-mail. O meu é summerox23@yahoo.com.br… Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s