A fase da negação

Publicado: 6 de janeiro de 2014 em Mundo LGBT
Tags:, , , , , , , , , , ,

TeatroDescobrir o desejo por pessoas do mesmo sexo pode ser complexo. Invejo gays, lésbicas e bissexuais que afirmam ter levado essa questão sem crises e traumas. Falam no trabalho sobre sexualidade, andam de mãos dadas nas ruas, se beijam em restaurantes.

Quem não conseguiu alcançar a naturalidade dessa situação, provavelmente esbarrou na fase da negação. Elencarei a seguir alguns pensamentos de quem passa por esse tipo de fase. E quem puder, por favor, dê mais recheio a essa lista.

1) Falar muito do sexo oposto
A ficha caiu e a menina acabou de ter certeza que gosta de mulher. Ela entra em desespero e começa a querer tentar provar que sente muita atração por homens. Você a verá falar do sexo oposto a todo momento. O cara bonito que passou na esquina, a barba por fazer do colega de trabalho. Qualquer homem vira assunto. Mas quando ela chega em casa, o pensamento é outro…aliás, nem precisa chegar em casa.

2) Citar ex-namorados (ou ex-maridos) em várias conversas
Para bissexuais, essa é uma estratégia recorrente. Ela quer mostrar que já namorou (muitos) homens para provar a sua suposta heterossexualidade. Então não para de contar as milhares de situações passadas com os seus ex, afinal, ela precisa mostrar que já teve relacionamentos desse tipo.

3) Ficar mais feminina
Ah, o senso comum. Ele sempre nos engana. Muita gente pensa que uma menina ao se descobrir bi ou homossexual logo coloca um bermudão e boné. Em muitos casos acontece exatamente o contrário. Algumas fazem isso para agradar a mulher por quem estão apaixonadas. Outras ainda estão na fase da negação, querem mostrar o quão femininas são. Elas acreditam que uma paixão lésbica as deixam “menos” mulheres, portanto investir no visual passa a ser uma necessidade.

4) Namorar ou casar
Há muitas que partem para a ação. Não ficam falando de ex, nem comentando de homens. Elas simplesmente decidem que terão relações com eles para tentar esquecer uma paixão lésbica. Há quem namore por anos. Outras até se casam. Vivem infelizes por toda a vida, apenas para agradar a família ou a sociedade. Felizmente, nem todas passam por esse processo de negação, que pode durar uma vida inteira. Quem decide por isso, talvez nunca encoste os lábios em outra mulher por medo ou preconceito de si própria.

Obviamente, esses tópicos se encaixam perfeitamente na versão masculina. Recebo sempre e-mails de muitos homens gays e bissexuais dizendo ter essas mesmas atitudes. Sei o quanto é difícil passar pela fase de negação. Acredito ser um reflexo do nosso próprio preconceito, que por vezes é muito maior do que o das pessoas à nossa volta.

Passar por essas etapas o mais rápido possível é conseguir avançar no processo de amadurecimento da sexualidade. É enxergar que todo esse teatro que criamos é apenas para esperar palmas de uma plateia que provavelmente nem mereça esse show. A quem realmente precisamos agradar?

Anúncios
comentários
  1. Barbara disse:

    Demorei muito pra me aceitar.. Sou bi e sou feliz. Hoje quero me relacionar com uma garota bacana, quero algo sério. Infelizmente a maioria só quer saber de curtição 😦 se tiver alguma menina bacana e queria bater um papo, vou deixar meu whats.. (63) 9209\5982

  2. Lua disse:

    Depois que eu li o post vi que (ainda) me encontro nessa fase. Já faz um tempo que percebi que também gostava de garotas e não tá sendo fácil alcançar a autoaceitação. Acho que vários fatores influenciam, no meu caso eu atribuiria a cidade onde moro… Interior. Aqui não tem uma boate/bar ou qualquer outro lugar voltado para o publico LGBT, eu não conheço ninguém Gay (assumido) aqui e me sinto um E.T as vezes kkk Por isso fica difícil me aceitar quando todos parecem tão “normais” e você só quer ser “normal” também. No momento não sinto a minima vontade de ficar com garotos e isso me deixou e deixa desesperada tentando desfaçar já que na minha idade (16) eu deveria está namorando ou indo a festas e ficando (com garotos, é claro) e isso me faz cair no ponto 2 e 3 kkkk Acho que minha unica opção é me formar (esse é meu ultimo ano) e cair fora daqui pra fazer faculdade… O que eu lamento muito por tá passando minha adolescência fingindo e escondendo o que eu sou e o que eu quero. Por não beijar quem eu quero beijar, por não me permitir experimentar. Todos os meus amigos já se apaixonaram e foram correspondidos eu fiquei só no “se apaixonar” mesmo. Cheguei a contar pra uma garota que estava gostando dela, mas me arrependo muito, a coisa se espalhou e ao invés de ter dado um passo a frente acabei dando dez atrás e reprimido ainda mais esse desejo. Espero que esse ano as coisas mudem e eu consiga me aceitar e não ligar muito para a opinião alheia… Eis minha meta pra 2014.

    • blogsoubi disse:

      Lua, que difícil, hein? É sempre muito mais complicado sair da fase da negação quando moramos em um lugar em que ninguém assume a sexualidade. Apesar de morar em uma cidade grande como São Paulo, na minha adolescência as pessoas também não se assumiam ou falavam do assunto com naturalidade. Aliás em muitos lugares por aqui ainda é assim. Vamos ver se aos poucos conseguimos mudar a gente mesmo e por consequência ganhar o respeito das pessoas. Em um mundo como o nosso, acho difícil excluirmos totalmente o preconceito, mas quem sabe uma boa parte dele?

      • Lua disse:

        Pois é, é um porre isso. A proposito, muito obrigado por esse espaço, você me ajuda bastante. Aqui eu me entendo, vejo que há pessoas como eu… Cada um com as suas histórias e dilemas. Venho aqui diariamente e acompanho desde o comecinho. Te tenho como a minha segunda psicologa, seus textos me ajudaram tanto a entender melhor minha sexualidade… você nem imagina kkk Uma pergunta: Você passou por essa fase? Como lidou com isso? Hoje você se aceita plenamente? Se puder responder, obrigada.

      • blogsoubi disse:

        Lua, fico muito feliz em saber disso! 🙂 Ainda passo por essa fase de aceitação. No trabalho, por exemplo, poucas pessoas sabem. Se eu fosse totalmente bem resolvida, falaria normalmente, né? Estou trabalhando nisso. É um processo. Mas já melhorei muito. Meus amigos e família sabem, o que pra mim já basta. Mas o meu objetivo é enfrentar os que podem ter preconceito. Acho que esse será meu grande passo. Preciso estar preparada para as consequências. Tenho medo das fofocas e das brincadeirinhas. Mas o problema maior vai ser de quem for imaturo o suficiente pra fazer esse tipo de coisa, né? Tento pensar assim. O que me deixa mais tranquila é saber que estou feliz por ter me permitido viver tudo isso.

    • Dany disse:

      Se esta é/ for sua principal meta para 2014, se foque nela com toda energia que puder, quem sabe vc a realize.

  3. Alan disse:

    Talvez eu esteja negando , ou só seja muito inexperiente pra ter certeza se sou bi ou hetero só sei que eu tenho que experimentar mais pra ter certeza , passei a me vestir mais masculino depois que eu fiquei com os primeiros homens , mas acho que isso tem mto mais haver com a imagem que eu passava que já não condiz com o que eu quero demonstrar agora não quero mais ser moderninho prefiro o estilo classico mesmo !!

  4. Alan disse:

    Eu ainda sou muito inexperiente pra saber se de fato sou bi ou hetero já fiquei com homens e mulheres e tive muitas decepções ,eu só queria encontrar alguem que me respeite e leve as coisas a sério por que será que é tão dificil ?

    Ps: agora eu entendo quando as mulheres dizem que nenhum homem presta

    • Dany disse:

      Eu estava me perguntando com quem vc poderia ter se decepcionado mais, se com H ou M, mas já pelo comentário final já explica tudo….! De fato, por isso que se for pra ficar com homem novamente, prefiro os bi, pelo menos tratariam melhor uma mulher, com mais respeito e menos machismo (de preferência SEM ele) justamente por saber como os homens são rsrsr.

  5. Mariana disse:

    Minha fase está crítica assim como a sua, Lua! No começo, estava um pouco mais desesperada também, hoje, estou mais tranquila… Porém, passar um dia que seja, sem pensar sobre, torna-se algo raríssimo, rs.
    A cidade em que resido não há muitas oportunidades, as vezes encontro homossexuais e bissexuais assumidos, no entanto, a maioria aqui são por “modinha”.
    Inclusive, acho que nossa idade, acaba sendo um empecilho para muitas coisas!! Infelizmente.

  6. Lully disse:

    Sinceramente, a fase “negação” já passou, felizmente. Agora vem a fase “aceitação e adaptação”. É complicado lidar com certas coisas, como se já não me bastasse lidar com meus próprios medos e incertezas, ainda preciso lidar com os outros a minha volta. Minha “mãe”, não consegue entender que se em 22 anos ela não conseguiu me pôr dentro de um vestido, não é agora que isso vai mudar. Pra ela é exatamente isto Mariana, “uma modinha”. Passei por todas as fases acima, inclusive o casamento, até conseguir me olhar no espelho e dizer em voz alta. “Você gosta de mulher!” … Hoje, não me arrependo de absolutamente nada, mas vez ou outra me pego pensando que poderia ter sido mais simples. Que eu não precisava ter passado por tudo aquilo e ter magoado tanto quem não merecia.
    Lua, minha cidade também e minúscula, passei alguns anos na Capital e acabei voltando pra casa. Espero que você fique bem, que tudo dê certo e você seja imensamente feliz. Eu não coloquei um carimbo em minha testa, porém, se me perguntastes se sou lésbica, vai ouvir um “sim, eu sou lésbica!” Porque toda vez que digo isto,me sinto muito melhor.

  7. Carol disse:

    Assim como a Amanda, eu tbm tenho medo de falar para certas pessoas. Pouquíssimas pessoas sabem. Diria que apenas 2/3. Por mais q seja bonito incentivar, apoiar, na prática a realidade é outra e mt cruel. Penso q se aceitar ainda é mais fácil.. o mais complicado é se colocar a frente do mundo e afirmar o que é e o que quer.

    • Joana disse:

      Oi Carol. Tudo bem? Tens facebook ou queres conversar por email? Tenho visto alguns comentarios teus aqui no blog e me pareces ser uma pessoa interessante para conversar. Eu sou portuguesa e vivo em Portugal. Se quiseres te passo o meu email através da Amanda. Não queria colocar aqui o meu email.

      • Carol disse:

        Oi Joana! Sim, eu estou bem sim, obrigada!! E você, também está bem?
        Tudo bem. E eu não me incomodo também caso a Amanda te passasse o meu email (você podendo, Amanda, e não se importando, poderia passá-lo para a Joana? Se puder, eu te agradeço ^^ )
        Bom, Joana, eu tenho facebook sim 🙂
        Até qualquer hora!
        Bj

      • blogsoubi disse:

        Claro, Carol, passo sim. Se eu esquecer, me lembrem! Bjs

      • Joana disse:

        Eu tb estou bem Carol =)
        Que bacana, vou avisar a Amanda tb e lhe dizer o meu nome pra me procurares no face. Dai la me manda msg pra eu saber que es tu.
        Beijinho

  8. Rui disse:

    Eu me aceito, e digo mais gosto de mim, o problema que tenho é em aceitar as outras pessoas como elas são; vejo em blogs gays, que os gays ( não sei se são assumidos, acho que a maioria não é), porem escolhem demais, o cara tem que ter o corpo assim, o pênis tem que ser do jeito que os agrade, a maioria fica sonhando com homens hetero; os bissexuais, nem pensar em se apaixonar por um, esses são super seletivos pra sexo com homens ( mas so com homens, se for mulher, pode ser a Cuca do sitio que ta valendo) além disso jamais namoram homens, a bissexualidade deles é so pra sexo.E hetero, mehor nem falar nada.Digo hetero, porque leio relatos de mulheres hetero que se permitiram se relacionar, sexualmente e/ou afetivamente com mulheres, ainda que fosse por uma so vez, mas se nem os bi tao se permitindo, heteros que vao se permitir, nesse mundinho machista e hipocrita em que a gente vive?

  9. angel disse:

    Estou nesse momento …estou com a cabeça confusa e não sei bem ao certo o que pensar.Acho q gosto de meninas tb,mas isso esta me deixando desesperada pelo fato da minha familia e tal..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s