Como superar uma traição?

Publicado: 6 de novembro de 2013 em Histórias reais
Tags:, , , , , , , , , , , ,

Traicao

Lara* já tinha terminado o namoro há quatro anos quando uma amiga de sua ex-namorada veio conversar em uma rede social. “Tenho algo para contar. Eu me relacionada com Bianca* quando vocês estavam juntas”. Lara ficou perplexa, nunca havia imaginado. Esssa menina sempre saía com elas, pegava carona e nunca pareceu uma “ameaça”. “Fizemos isso durante um ano”, deu a última cartada.

Lara ficou arrasada. Como alguém a traiu por um ano com uma amiga próxima e ela nunca percebeu? Na primeira oportunidade jogou tudo na cara da ex-namorada. Como imaginou, Bianca negou muitas vezes a história. Só confessou depois de ver estampado na cara o histórico da conversa com a confissão da amante.

Pediu perdão. Muitas e muitas vezes. Até conseguir reatar o namoro. Sim, Lara não só perdoou como quis retomar o relacionamento depois de quatro anos de separação. Elas haviam terminado, porque na Igreja falavam para Lara que o namoro lésbico era errado. E ela não queria pecar. Depois de anos refletiu que Deus nos ama do jeito que somos e aceitou seus sentimentos verdadeiros. Ainda gostava de Bianca e decidiu investir novamente nesse amor. Achava que podia dar certo, mesmo depois de descobrir tardiamente uma traição.

Bianca jogou tudo pelo ralo. Trair para ela era um vício. Depois de mais cinco anos juntas, terminaram novamente.

Lara entrou em depressão. Não saía do quarto, não queria ver ninguém. Nada mais importava agora que havia perdido seu grande amor. Os conselhos das amigas não surtiam efeito. Tinha certeza de que nunca conseguiria se envolver novamente com alguém.

Ela conta nesta entrevista, ao BlogSouBi, como conseguiu superar tudo isso.

Como é o comportamento de alguém que está traindo?
Às vezes estávamos juntas e ela começava a chorar do nada. Eu não forçava a barra, não perguntava muito. A deixava à vontade. Depois, ela começou a se tornar mais fria, evitava contato pessoal e sempre tentava falar por e-mail ou celular. Ela tinha umas justificativas que não faziam sentido. Os comportamentos não eram naturais.

Você tinha a ilusão de que mulher não traía?
Nunca tive essa ilusão. Eu acho que qualquer um está passível de traição. Naquela época, da primeira vez que namoramos, achei que ela nunca seria capaz de fazer isso. Ela sempre falava que nunca tinha sentido nada igual por outra pessoa. Mesmo assim me traía. Ela não conseguia explicar o porquê, mas fazia. Tanto que na última vez ela disse que iria fazer terapia.

Como ela falou que estava te traindo da última vez?
Uma semana antes, eu havia falado sobre uma menina que havia me abordado. Aquilo estava me incomodando. Tive desejo, mas não tive coragem de fazer. Pensei que se fizesse, acabaria com meu relacionamento e era a última coisa que eu queria. Uma semana depois ela falou que também tinha de ser sincera comigo. Então disse que precisava de um tempo, porque estava confusa. Deu umas desculpas e disse que estava em choque por conta de alguns acontecimentos pessoais. A forcei a falar. Demorou uma semana até ela confessar que estava se envolvendo com outra pessoa.

Quando você foi traída, o que a fez se sentir melhor?
Li uma matéria do Roberto Shinyashiki. Ela falava que o amor, quando começa a fazer mal, deixa de ser amor. É o momento de partir para outra. A essência do amor é fazer bem ao próximo. Isso já começou a me dar alguns sinais. Voltar para aquela situação só me deixaria mais infeliz. Eu iria viver uma eterna insegurança e isso mata qualquer relacionamento.

Você ficou em depressão por mais de um mês. O que te ajudou de fato a superar?
Ela continuava me ligando, falava que queria se reaproximar pela amizade. Ela sabia que um retorno seria impossível, porque tinha me machucado muito. Mas eu sabia que não ficaria na amizade, porque ainda gostava dela. Então preferi me afastar por completo. Comecei a fazer academia, conversar com outras pessoas, falar sobre outros assuntos para tentar aliviar a dor. Na academia, comecei a pensar menos nela, meu foco passou a mudar. Também pesquisei muito sobre traição na internet e encontrei um blog chamado Um Ombro AmigoAlguns posts me abriram os olhos. Um deles falava que existem pessoas que têm o prazer em deixar o outro em “banho-maria”. Sabe que a pessoa gosta dela e por isso faz o que quer. Quando percebe que a pessoa está se recuperando, reaparece e tenta reconquistar. Vai na sua casa, manda torpedo, como se nada tivesse acontecido. E ainda fica irritada por você sumir. Comecei a perceber que isso era muito verdade. Outro post falava que o tempo é remédio para tudo. Mas o que precisamos perceber é que o tempo vai passar de qualquer forma, a diferença é como esse tempo será aproveitado. Isso fará uma diferença enorme. Passei a fazer isso, focar em outras coisas. Sempre desviava o pensamento, por isso a academia me ajudou muito. Comecei a sair mais com meus amigos e a ocupar meu tempo. Até que conheci minha atual namorada.

E como foi no início com sua atual namorada?
Era muito confuso. Eu estava vivendo extremos. Ao mesmo tempo que vivia o ápice da dor, da traição, vivia o frisson de um novo amor. Isso me ajudou muito. O importante é que agora eu realmente estava aberta para conhecer outras pessoas. Antes eu não conseguia me abrir de verdade. Percebi que o mundo é muito maior e existem pessoas mais compatíveis com a gente do que possamos imaginar. Eu era infeliz e achava que era feliz.

—————————————————————————————————————————————-

*Lara e Bianca são nomes fictícios 

Nota: Lara é hoje minha namorada. Acreditamos que esse post possa ajudar muitas pessoas a superar uma traição. Ele será ainda mais rico se puderem contar a história de vocês também. Já passaram ou estão passando por isso? Compartilhem.

Anúncios
comentários
  1. Gi... disse:

    Bom vou contar um pouquinho da minha historia Amanda.
    Eu namorei minha melhor amiga por um ano,qdo fizemos um ano nossa relação estava desgastada havia muita briga,muito ciumes principalmente vindo dela. Eu me questionava sobre minha sexualidade ela era a primeira mulher na minha vida,e essa duvida começou a ser mais frequente e eu comecei a entrar em bate papo e redes sociais e simplismente conversar com mulheres na mesma situação que eu.
    E eu cada vez mais focada nas redes sociais a nossa relação foi piorando piorando ate que um mes depois nos separamos.
    Eu conheci uma mulher me envolvi com ela fisica e emocionalmente,ficamos juntas por 5 meses essa relação serviu para que eu realmente entendesse que gosto sim de mulher não é algo apenas direcionado como eu pensava.
    Não considero o que eu fiz como traição pois antes de começar a me relacionar com essa outra mulher ja estava separada….porem nos temos uma quimica fora do comum e mesmo como amigas sempre que nos encontravamos acabava na cama. O que dificultou tudo quando ela ficou sabendo.
    Essa mulher que estava comigo por sua vez não estava só comigo…ela estava namorando uma outra pessoa. fikei arrasada quando descobri a traição,fui ao fundo do poço.
    Ela não me deixava mas tbm não deixava a namorada… eu vivia sempre em segundo plano. Eu depois de muito sofrimento terminei com ela…mas ela é exatamente como “Bianca” ela ainda me procura,me cobra atenção fica brava quando eu não atendo as ligaçoes dela no meio da noite. Enfim ela me quer em banho maria…kkk
    Bom depois disso tudo minha ex namorada me procurou e reatamos nosso namoro,hoje esta muito melhor sem tantas cobranças sem ciumes descontrolado.
    E como sempre ha entre nos uma amizade muito forte,uma lealdade e companheirismo e ha sem duvidas nenhuma uma quimica loca na cama tambem.
    E minha namorada entende que eu precisei bjar outra mulher ir pra cama com outra mulher ate mesmo para me descobri nesse mundo.
    E quando tudo aconteceu o apoio dela foi extremamente necessário para que eu me levantasse novamente.
    Hoje eu me arrependo de ter feito minha namorada sofrer tanto…

    • blogsoubi disse:

      Gislene, muito boa a sua história. Gera um boa reflexão. Às vezes também não podemos condenar a outra pessoa. Tudo depende muito do que aconteceu e como aconteceu. São diversos fatores a considerar. O importante é que hoje existe confiança entre vocês e uma relação sólida.

      Agora, se você voltasse a fazer isso é que não seria legal com a sua namorada. Acho que um dos maiores problemas é quando a traição se torna algo recorrente, um vício. Nesses casos, é melhor que o casal estabeleça um relacionamento aberto ou não há como manter uma relação assim.

      Mas fiquei curiosa. Como você percebeu que gostava realmente de mulher?

  2. Gi... disse:

    Sim Amanda eu nem em sonho penso em trai la. E tambem não creio que entre nós cabe uma relação aberta até pelo fato de sermos muito ciumentas…kkk
    Em relação a certeza sobre minha sexualidade foi assim quando me vi sendo cortejada por mulheres no bate papo e principalmente no face aquilo de uma certa forma mexia comigo.
    Detalhe eu sou uma mulher extremamente feminina…tanto que chocamos amigos quando conto que somos um casal.
    Mas certeza mesmo eu tive no momento que me vi deitada na mesma cama com essa mulher q me envolvi…ali eu tive plena certeza eu gosto de mulher…Hoje quando alguem me pergunta ah voce voltaria a namorar homens??? Eu respondo de uma forma enfática NÃO…estou realmente muito certa disso.
    Ja minha namorada não…ela sempre diz que se terminarmos ela só namoraria com homens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s