vergonhaMuitos amigos já me disseram (com palavras mais delicadas) que sou hipócrita. Prego a favor da homo e da bissexualidade, mas não dou minha cara para bater. Pelo menos aqui, no BlogSouBi.

E por que ainda não consigo postar uma foto minha com nome completo? Porque assim como muitos de vocês, ainda tenho bloqueios para assumir a minha sexualidade.

A culpa é da sociedade? Em partes. Mas é muito mais minha, é muito mais nossa. Ainda temos “vergonha” em assumir que podemos nos relacionar com alguém do mesmo sexo. O que as pessoas vão dizer? Minha família não vai aceitar, meus amigos vão me rejeitar.

É fato que muito de tudo isso pode acontecer, é um processo muitas vezes doloroso. Como já contei muito por aqui, tem pai que bate, expulsa de casa. Tem “amigo” que exclui, vizinho que fofoca e colega de trabalho que prejudica.

Mas também somos culpados em deixar essa aceitação ainda pior. No fundo, nos escondendo, também demonstramos ter preconceito. Aos poucos, estou tentando me livrar dessa máscara.

Antes, eu ficava preocupada com quem sabia sobre o meu namoro com uma mulher. Será que essa pessoa é confiável? O que ela está pensando sobre minha sexualidade? Esse medo saiu da pauta, pelo menos para algumas pessoas. Falo tranquilamente sobre ela a amigos, colegas e conhecidos. Mas ainda não falo para qualquer um.

Eu não digo que namoro uma mulher em uma entrevista de emprego, digo que moro com uma amiga. Estou trabalhando essa insegurança para responder a essa pergunta da forma mais natural possível.

Eu e minha namorada ainda temos medo de entrar em uma balada heterossexual ou de andar pelas ruas de mãos dadas. O medo é natural, visto as agressões (muitas fatais) contra homossexuais nos últimos anos. Nesse último final de semana, fomos a um aniversário de amigos em uma balada heterossexual. Um garoto abordou minha namorada e não resisti, disse a ele que estávamos juntas. Foi complicado, porque ele começou a fazer uma série de perguntas do tipo: “Vocês são gays? Quem manda na relação?” e por aí vai. Apesar da reação pacífica – mas incômoda -, ele não foi o único a ultrapassar os limites na história do meu namoro, já tive reações bem mais desrespeitosas. O melhor exemplo é o do mecânico que praticamente nos convidou para um “ménage à trois”.

Ninguém disse que era fácil. Só é preciso entender uma coisa: o respeito de todo mundo você nunca terá. Pense que apenas pelo fato de ser mulher você já sofre desrespeito nas ruas – com cantadas indelicadas e grosseiras e olhares que nos fazem deduzir que somos apenas um pedaço de carne. Você vai sofrer por ser negra ou por não ser vaidosa – ou por ser vaidosa demais. O nosso maior erro é buscar aceitação de todos, quando isso não passa apenas de uma ilusão.

 

Anúncios
comentários
  1. Erica disse:

    Eita Amandinha..que desabafo hein! O que posso te dizer, eu que não assumi nada na minha vida? Que realmente não se pode agradar a todos. E que, independente de qualquer coisa, as pessoas vão falar da sua vida. Se você engorda, se é magra demais, se troca de carro, acredite, tem gente (parente) que sabe quando eu vou ao banheiro porque fica observando a minha casa do outro prédio, longe pra caramba!!! Não é o cúmulo? Então quando alguém sabe da sexualidade de alguém, isso vira um prato cheio pras fofocas. Todo mundo quer falar sobre alguém ou alguma coisa e sinceramente estou cada vez mais de saco cheio disso. Ninguém põe comida na sua casa, ou paga as suas contas. Porque têm que saber da sua vida ou dar pitaco? Claro que a gente quer viver feliz e em paz. Mas a melhor paz que a gente pode conseguir é a que a gente tem consigo mesmo. Viva feliz, sem se preocupar com os outros. Bjs

    • blogsoubi disse:

      Verdade, Erica, rs. É um baita desabafo. E acho que a maioria das pessoas por aqui se sente da mesma forma. Estou me livrando de tudo isso mesmo. Quanto mais gente conseguir fazer isso, mais fácil será para todas as outras pessoas. Grande abraço e obrigada por sempre comentar! 🙂

  2. Joana disse:

    Oi Amandinha, você tem razão, infelizmente vivemos em uma sociedade machista, patriarcal e preconceituosa, e dar a cara a tapa talvez não seja a melhor opção, porém, não nos impede de viver com quem quisermos e fazermos nossa felicidade como quisermos.

    O problema é que esse preconceito não está apenas com as pessoas que não conhecemos e que fazem parte da sociedade em geral, a gente encontra ele entre as pessoas que amamos e admiramos também, e isso pesa muito.
    Eu penso que a gente chegou em um patamar de aceitação que a maioria ainda não chegou, acho que a gente consegue ver que para o amor não há limites e a maioria das pessoas acham que o limite se encerra apenas no afeto entre homem e mulher, e aí nós “os diferentes” somos marginalizados…mas eu também penso que a violência ou preconceito é também um pouco de inveja e fraqueza, porque ser diferente é ser livre, é não ter limites e se a pessoa ataca o outro por causa do que ela escolheu pra sí mesma, significa que a vida dessas pessoas não é legal e elas não tem coragem de olhar pra própria vida… são imaturos e coitados, porque eles aprovando ou não, vamos viver e sermos felizes como quisermos! Mesmo porque temos o nosso livre arbítrio e mesmo que doa no outro, como disse a Érica. eles não pagam as nossas contas…
    Acho que estamos tendo mudanças boas, e devagar chegaremos lá…

  3. Carol disse:

    Com certeza muita gente ao se descobrir bissexual ou homossexual fica com vergonha e isso às vezes permanece durante muito tempo, porque a sociedade ainda não aceita isso plenamente, e ainda tem os pais, família e amigos para dar explicações. Parabéns pelo blog! Continue sendo sincera assim, tenho certeza que seus textos ajudam muitas pessoas.

  4. Dimitriarar disse:

    Amanda, seus textos são um alento para muita gente! Parabéns!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s