Alguns pais “incentivam” seus filhos a mentir

Publicado: 4 de maio de 2013 em Mundo LGBT
Tags:, , , , , , , , , , , , , , ,

sofrimentoUma história me chamou muita atenção nos últimos tempos e acredito que existam outras parecidas. O pai de uma garota de 20 e poucos anos descobriu o envolvimento dela com uma mulher. O homem causou uma revolução em casa. Disse que se ela não desmanchasse o relacionamento não pagaria mais sua faculdade – que tinha uma mensalidade altíssima – e não a deixaria mais sair.

Com receio de não realizar o sonho de se formar na profissão escolhida, atendeu ao pedido do pai. Disse que nunca mais se envolveria com uma mulher outra vez. Inicialmente, a atitude era verdadeira. Com choros e muito sofrimento, as duas terminaram. A “nova mulher” começou a namorar um garoto, que se apaixonou perdidamente por ela. Era a sua “prova” de que estava cumprindo o combinado.

Meses depois ela já não conseguia mais manter a promessa. Se envolveu novamente com outra garota, mas claro, ninguém sabia. O namorado ligava perguntado onde ela estava. Mentia. Os pais também se preocupavam. Mentia de novo.

Nessas mentiras, ela sofria. Sofria porque estava enganando um menino legal e sofria por não poder ser ela mesma. Ela não tinha problemas em ser homossexual. Mas o preconceito e a ignorância do pai a faziam agir dessa maneira.

Muita gente pode me dizer: “Mas você precisa entender o pai, o sofrimento dele”. Acho que já entendemos muito o sofrimento dos pais e deixamos de olhar para os filhos. Chegou a hora, não? O preconceito começa dentro de casa e é desse assunto que devemos começar a tratar.

Enquanto isso não acontece, uma decisão foi tomada. Quando conseguir independência financeira, a primeira coisa que ela vai fazer é se mudar de casa e ser feliz. Mas a gente sabe que essa história pode terminar melhor.

——-

E vocês, têm histórias parecidas? Compartilhem

Anúncios
comentários
  1. Rah! disse:

    Tenho medo que isso aconteça comigo tbm, por isso espero a tão sonhada “independência financeira” para poder viver a minha vida! Mas talvez tenha que fingir muito até chegar lá =/

  2. Lisa disse:

    Espero que ela tenha a sua independência financeira brevemente. Existem pais com uma mente muito retrógrada, incapaz de tolerarem a homossexualidade dos filhos. Isso é triste porque eles não percebem que, impondo regras que vão contra a natureza emocional dos filhos, os tornam infelizes.
    Eu ainda não conversei com os meus pais sobre a minha orientação sexual. Eles já devem desconfiar que há algo de errado porque eu nunca aguento mais de 3 meses com o mesmo garoto, então às vezes, quando me falam sobre eu ter muitos namorados, mando piadas sobre o assunto e digo que gosto de meninas. Eles respondem sempre com um “Deus me livre!”. Acho que só estou esperando ter a pessoa certa do meu lado para depois lhes falar sobre o que sinto. Porque eu gosto de meninas mas nunca tive uma experiência homossexual exactamente porque me interesso sempre por meninas hetero. Sei que vai-lhes custar muito quando souberem, mas terão que aceitar.
    Quanto a essa menina da história, que tenha força para seguir o que sente, com quem gosta! Se a universidade é cara mas ela não aguenta a pressão dos pais, se calhar está na altura de parar de estudar e arranjar ela própria o dinheiro para pagar os seus estudos. Não vale a pena viver nessa infelicidade por causa de um pai assim 😦

    • Dany disse:

      Quando eu digo q as pessoas estão egoistas, eu tô certa!! Os pais acham q tem uma espécie de poder absoluto sobre os filhos e abusam da autoridade deles, isso e´errado! Queria q fosse o contrario, ELES sendo homossexuais precisando da “aprovação” dos filhos, mas tem pai ou mãe q se descobre homo, mas mesmo assim, não quer q os filhos sejam, legal isso, né?!

  3. Joana disse:

    Tenho um caso assim na familia. Uma tia minha que nao aceitou o facto de uma prima minha ser lesbica e de ter assumido namoro e casamento com uma mulher e desde então não fala com a filha e ate deixou de falar com todos os proprios amigos que se continuam dando com a minha prima. O meu tio felizmente não é como a mulher e ele e a minha prima são muito unidos. É triste porque ele acaba sempre tendo que se dividir. A minha tia é muito fria e preconceituosa. A minha prima tem uma bébé com a mulher e nem assim ela melhorou. Enfim ela que perde com isso. A minha prima felizmente nunca deixou que a mae as atrapalhasse e é muito feliz. Elas são um casal maravilhoso :))

  4. Mariana disse:

    Minha história é um tanto parecida e, se toda história só termina com um final feliz, a minha está longe de terminar.

    Contei para minha mãe em janeiro de 2012 sobre minha condição homossexual. Foi um inferno. Ameaçava contar para o meu pai a todos os instantes, gritava, me chantageava de todas as formas. Até que ela conseguiu e contou para o meu pai, que teve a pior reação do universo. Cortaram faculdade, carro e todo e qualquer meio de “sobrevivência”.
    O ano passado inteiro foi bem difícil, sempre com muitas gritarias, agressões físicas, até que tudo foi ficando mais morno. Hora ou outra o clima ainda esquenta.
    Contei para minha mãe porque achei que teria, no mínimo, seu respeito, pois sempre fomos melhores amigas. Engano meu. Sei que ela também sofre, é nítido pelo seu olhar. Há um ano minha mãe sofre com depressão e emagreceu quase 10kg.
    Meu pai fica na dele, exceto quando digo que vou sair.

    Eles já utilizaram os golpes mais baixos para me atingir, mas eu sempre segui forte, nunca sequer pensei em deixar minha namorada. Não vou dizer que não cansa – cansa muito.

    Este fim de semana saí com minha garota e, desta vez, foi meu pai quem armou o inferno para cima de mim. Minha chateação é tanta que não consigo ficar ao seu lado – me incomoda saber que ele pensa coisas tão ruins sobre mim.
    Nunca dei trabalho nenhum para eles, sempre fui aquele “modelo” de filha – não bebo, não fumo, não chego tarde em casa, estudo e trabalho feito uma condenada -, mas parece que, quando eu saio com minha mulher, tudo o que construí ao longo dos anos vira pó.

    O problema é que eu não consigo simplesmente aceitar que eles não me aceitarão do jeito que sou. Minha namorada cansa de dizer que, para isso, eu tenho de amadurecer, não condicionar a minha felicidade à deles, mas eles são minha família, e jamais considerei que eles reagiriam desta forma.

    Infelizmente a minha frustração só aumenta, pois eu crio um mundo na minha cabeça que, na verdade, não existe. Meus pais não aceitam e, pelo jeito que a coisa anda, nunca aceitarão. Hoje em dia eu não minto mais. Quando digo que vou sair e não identifico com quem vou, eles já sabem que vou namorar.
    Eu já menti – não resolveu. Eu digo a verdade – também não resolve. Eu simplesmente não sei o que fazer.

    Eles pedem para eu não ser tão egoísta, para eu deixar este “desejo carnal” de lado e priorizar a vida e saúde da minha mãe, mas por que eu tenho de abrir mão do que eu realmente sou para deixá-los feliz numa felicidade que eles construíram para mim? Por que eles não podem colocar aquele “amor incondicional”, que os pais dizem que sentem, em primeiro lugar e, pelo menos, me respeitar? Por que será que eles fazem tão mau juízo sobre pessoas como nós? Será que eles não estão percebendo que sofrer preconceito dentro de casa nos sufoca?

    Este cansaço e peso que eu sinto agora, esta angústia que faz com que eu quase não consiga respirar vão me levar a tomar medidas drásticas. Sair de casa é a única solução. Não estava dentro dos meus planos de vida, mas, se eu ficar em casa, todo mundo sofre – eu, porque sei que o simples fato de eu ser feliz os magoa; eles, porque convivem com algo que não concordam.

    Só nós sabemos o que passamos. Mas, se eu pudesse dar um conselho a alguém que estivesse pensando em contar para os pais, diria para só fazê-lo se tivesse certeza mais que absoluta sobre a reação deles. Ou nunca fazer. Eu voltaria no tempo, pois não aguento ver o olhar triste de decepção que meus pais direcionam para mim. Espero que tudo isso valha a pena, que meus pais possam visitar a mim, à minha mulher e nossos filhos.

    • leandra disse:

      Nossa fiquei triste ao ler isso mariana , mas não deicha isso atrapalhar a sua vida , mostre para seus pais q ser homossexual e normal não se arrependa de ter contado pra eles eu te invejo por isso tem q ter muita coragem para se assumir e no fundo seus pais te amam e vc tem q mostrar pra eles q vc e assim e nada vai mudar e quem sabe com o tempo eles nao te aceitao beijos

  5. Júlia disse:

    Nossa,Mariana! Que loucura isso que está acontecendo com você.
    Eles conhecem a garota,cuja você namora? Desde quando estás com ela?
    Se eu estivesse nesta situação,talvez a única solução seria ‘simular’ um namoro,mas no caso,com um homem. Seria sufocante demais para você e sua namorada,mas como você disse,seus pais não aceitam! Bom seria fazer isso até ter sua própria independência. Infelizmente,não é uma solução correta,pois além de iludir um cara legal,você estará mentindo para os seus pais.
    Desejo boa sorte a você,seus pais irão compreender um dia,confia!
    Abraço .

    • Mariana disse:

      Oi Júlia,
      Meus pais não conhecem minha namorada, e estamos juntas há um ano e meio.
      Pior de tudo é que ela terminou comigo este fim de semana… Estou arrasada!

  6. Karina disse:

    Sei muito bem como é isso… Em casa é um inferno quando minha mãe desconfia que tô com alguma mulher.
    Me assumi para os meus pais porque minha irmã descobriu e me fez contar. Minha mãe falou coisas e mais coisas.. E me fez prometer que ia parar porque senão “tchau escola”.
    Prometi e nunca cumpri. Eles acham que voltei a ser hétero, mas um dia espero que tudo se resolva e que eu possa ser quem eu realmente sou.

    Boa sorte para todas que passam por isso também!! Nunca perca as esperanças!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s