namoro-a-distancia1Nunca esqueço de uma matéria veiculada no ano passado por muitos portais de notícias: “namorados virtuais se encontram pela primeira vez após cinco anos de relacionamento”. Eles se conheceram pela internet em um jogo, conversaram durante três anos como amigos e decidiram namorar nos dois anos seguintes. No primeiro contato físico, ficaram noivos – o vídeo abaixo mostra o encontro dos dois.

Não sei se hoje eles ainda mantêm essa relação, mas obviamente não é algo fácil de lidar. Escrevo o post a pedido de uma leitora, que está passando por uma situação parecida. Ela conheceu uma mulher em uma rede social, fizeram amizade e logo essa relação se tornou “algo mais”, como ela me relatou por e-mail. Ao contrário do casal abordado acima, ela conta que a distância está destruindo o relacionamento. É difícil enfrentar as crises, porque o diálogo pelo celular e pelas redes sociais é muito limitado.

Ela quer a opinião das pessoas a respeito do assunto. Começo dando a minha. Eu nunca namoraria virtualmente. Primeiro porque você “cria” uma pessoa na sua cabeça. Esse “personagem” passa a ser aquilo que você gostaria que ele fosse. É lógico que você acaba se apaixonando pelas palavras que aquele ser em algum outro lugar da Terra escreve a você. Mas são a convivência e milhares de outras coisas (que sabemos muito bem) as responsáveis por criar uma relação saudável e verdadeira, ou o mais próximo disso.

A psicóloga Beatriz Cardella, autora do livro Laços e Nós: Amor e Intimidade nas Relações Humanas, disse à Veja.com que os sites de relacionamento devem servir apenas como um primeiro passo no processo amoroso. “Manter um namoro virtual pode comprometer a saúde psicológica de uma pessoa e fazê-la sofrer. O site pode ser um meio, mas não deve ser um fim”, disse ela ao site.

Foi que aconteceu comigo. Eu conheci minha namorada na internet, porque achava que era muito mais fácil encontrar mulheres interessantes na web do que em bares e baladas (é muito difícil manter uma conversa decente com alguém nesses lugares). Conversamos um pouco pela web e já partimos para o encontro. Gostei ainda mais dela pessoalmente. O jeito, o olhar, o perfume, o modo de falar, tudo me hipnotizou.

Mas poderia ter sido diferente. O papo poderia não ter fluído tão bem. Eu poderia não gostar do jeito, do perfume, do modo de se vestir, do modo de andar, de falar, de sorrir…são tantas coisas! Eu poderia ter me decepcionado muito. Aliás, já ouvi muitos relatos sobre o assunto: “Era totalmente diferente do que eu imaginava”. O contato pessoal pode te mostrar uma pessoa totalmente diferente. E essa nova pessoa pode ser muito pior ou muito melhor. Por isso talvez não seja recomendável ficar tanto tempo na dúvida. Afinal, só imaginar fica muito chato.

Recomendações

Pode parecer óbvio, mas muita gente não segue algumas regras básicas. Encontros com pessoas da web podem ser extremamente perigosos. Na dúvida, não vá. Se decidir ir, não combine em um lugar vazio ou à noite. Prefira encontros na parte da manhã ou à tarde em lugares muito movimentados (shoppings, por exemplo). Sempre avise alguém da família ou amigos quando marcar o encontro. Informe o local, o horário e tudo o que puder.

A decepção às vezes pode ser maior do que você imaginava.

Anúncios
comentários
  1. Erica disse:

    haha

    Amanda sabe de toda a minha história e eu vou dar de exemplo aqui pra ninguém repetir a triste experiência que tive. Conheci uma mulher pela internet. O início foi um pouco tumultuado pois ela era muito sensível e eu direta demais. Ainda assim trocamos telefone e já na primeira conversa nos entendemos bem. Porém, apesar de eu insistir que queria amizade e nem achar ela tão atraente assim, acabei me envolvendo e me deixando envolver. Me apaixonei loucamente por ela e ela dizia o mesmo de mim. Então, quando eu estava bem de quatro, comendo na mão dela, ela simplesmente me disse que ia sair com outra pessoa. Eu não consegui vê-la, não consegui estar com ela, não consegui nem tomar um café com ela, apesar de morarmos no mesmo bairro e trabalharmos no mesmo bairro. Acho que no fundo ela só estava brincando comigo o tempo todo. Eu me dei sem reservas e ela realmente foi uma tremenda paixão na minha vida. Não aconselho isso a ninguém. É bem como Amanda disse, você idealiza um tipo de pessoa e acaba por sofrer muito. E lendo o post acima, eu me vi nessas palavras. Amiga um conselho: Sai fora o mais rápido que puder. Você vai sofrer, porém logo estará livre pra se relacionar com alguém de verdade, alguém que te mereça, que vai te amar verdadeiramente e não brincar com os seus sentimentos. Espero ter ajudado. Abraços

    • Alice disse:

      O que aconteceu comigo foi parecido com o que aconteceu com você. Eu a conheci pela internet num dia, nos vemos em outro e alguns dias depois já estamos namorando. No início era tudo muito bom, eu a amava e ela também me amava. Fomos nos aproximando mais e passamos a trocar SMS o dia todo. Fui me apaixonando cada vez mais e me entreguei por inteiro a ela. Comecei a notar que o humor dela oscilava bastante e que ela era uma garota muito triste. Ela me contou que tinha dupla personalidade. Eu realmente não me importava com isso, eu a amava tanto… Um dia eu ela me mandou uma mensagem dizendo que não aguentava mais. Perguntei o que havia acontecido e ela me explicou. Ela ainda amava o ex =(. Eu fiquei arrasada e passei a questionar o amor que ela sentia por mim. Perguntei se ela ainda queria voltar com ele e ela confirmou. Então pq ela estava comigo? Ela disse que o amava, mas que me amava também. Eu, uma besta apaixonada, acreditei e quis continuar. No dia seguinte conversei com ela. Ela disse que era como uma sereia, primeiro encantava as pessoas e depois as afogava, mas que jamais faria isso comigo. Eu, idiota, acreditei de novo. Depois descobri que ela me traía ficando com meninos. Fiquei muito triste, claro, mas não falei nada e perdoei, de verdade. Nos afastamos cada vez mais e tudo acabou. Alguns dias depois de tudo acabar ela me pediu um feitiço (estudo magia mas ainda não sou iniciada) de amor(lembra do ex? pois é…). Isso me deixou arrasada de verdade. Disse que não podia. Ela insistiu e disse que o amigo dela não queria fazer isso pra ela pois ele gostava dela (imagino que ela tenha feito com ele o mesmo que fez comigo…). Hoje somos amigas, mas ainda a amo. Ela está namorando um menino que mora do outro lado do país mas eu sei que ela ainda fica com outros garotos (pobre menino, ela está fazendo a mesma coisa com ele…). Ela desabafa pra mim falando que ainda ama muito o ex e diz que quer que os anos passem para se casar comigo (what? ela quer que eu espere?). Acho que ela não faz isso conscientemente (assim quero acreditar. creio que seja uma das personalidades dela: a machucada que machuca) mas não dá pra saber o que ela quer (eu sei que ela só quer o ex dela, mas esse garoto vai fazer ela sofrer demais então mesmo se pudesse ajudá-la eu não ajudaria. eu quero vê-la feliz, e ele não vai fazer ela feliz). O pior é que não tem jeito de eu me ‘desapaixonar’. Eu me esforço para passar a vê-la apenas como amiga, ás vezes quase consigo, mas é só ela me mandar uma mensagem escrita ‘oi amor’ que todo o progresso se perde, não tenho jeito, sou uma idiota mesmo. Sou doente por ela, igual ela é pelo ex. A diferença é que eu quero esquecê-la e também que ela seja muito feliz com outr@, já ela quer o ex de qualquer modo.

      • Dany disse:

        Nem terminei de ler seeu depoimento Alice, mas me identifiquei um pouco com o seu e com o da Erica. Infelizmente existem homens e mulheres problemáticos nesse mundo, independente se vc conhece na net ou não, conheci duas pessoas assim, um ex ficante e minha ex… eu não sei o q nós q nos apegamos facil temos q existe um ,aldito imã para esse tipo de gente q muda de humor ou de personalidade> Quer um conselho? FOGE DESTE TIPO DE GENTRE, isso se chma transtorno de personalidade, onde existem possiveis sociopatas, ´sicopatas, paranoides e afins, essas pessoas geralmente não sabem o que querem e ficam procurando uma muleta, um objeto pra manipular, e parece q pessoas como nós só atraimos gente carente que quer aliviar “dor de corno” (desculpe a expressão, Amanda) e nos fazer de estepe e depois descartar. É preciso muita prática pra fugir desse tipo de gente, mas parece uma tarefa dificil, visto q gente mais honesta ou mais apegável se torna vitima dessas pessoas com mais facilidade, pq inconscientemente vc as atrai, é bme complicdo, é dificil sair dessas ciladas, o jeito é vc perceber mudanças repentinas no comportamento vc nem esperar uam boa explicação, simplesmente cai fora vc, antes q essa pessoa faça vc correr atras del em vão, só pra te controlar, dominar e inflar o propreio ego as suas custas, FUJA de h homens e mulherees desse tipo se perceber alguem assim. Geralmente tem uma lábia q convence, se fazem de vitima, fazem chantagem emocional, tentam reverter a situação a favor deles e tentam fazer uma espécie de jogo psicologico pra q vc se convença q tem uma culpa q não existe pelo fracaso do relacionamento!! Reconheceu alguma desas atitudes nela?? E nem todos deixam claro quem são, pelo contrario, se passam por pessoas sociaveis e amorosas pra vc não perceber as reais intenções, ma sempre dão umas escorregadas nas atitudes e comportamentos contraditorios, fica de olho nisso!

  2. Renata disse:

    Assim como o casal do texto conheci meu ex por intermedio de um jogo, eu morando no nordeste e ele no sul nem passava pela minha cabeça que ia amar tanto esse cara pois no começo eu o via apenas como um amigo. Entre algumas idas e vindas dele no game foi em certa vez que parando para conversarmos melhor algo surgiu de diferente em mim com relação a ele e só fui perceber ao passar dos dias quando me deparava pensando nele,lembrando do rosto dele e das nossas conversas foi então que entendi que eu estava me apaixonando. Foi chegando o final de dezembro e então noivamos,fizemos tantos planos e um deles era de ele vir para nos casarmos aqui e daí eu ir embora com ele pra lá e até apartamente ele alugou,mobiliou todo pra nós mas o que era bom durou pouco.

    Passado os meses foi tudo ficando dificil,eu também tive que enfrentar problemas demais por conta da irmã mais nova dele e ainda por cima as traições constantes,era horrivel! O pior de tudo é que começou a se envolver com outra garota também do jogo e ficava me enganando com ela com a mesma doçura e atenção que me roubaram o coração,foi tão dificil arrastar esse noivado dentre tantas idas e vindas nossas,das tantas vezes que ele me procurava pra voltar,das lágrimas que derramei; uma hora dizia que não me amava mais e em outras dizia que eu era a coisa mais importante na vida dele e assim foi por 1 e 4 meses. Hoje já não quero mais saber dele que continua a enganar outras mais do jogo fazendo com que se apaixonem e fiquem rendidas,não posso mentir e dizer que não o amo mais mas é verdade que meu amor não é mais como no começo,só que infelizmente por essa razão não consigo me apaixonar de novo e também infelizmente que eu só consiga encontrar homens que se “interessam” por mim pela net e não ao metodo normal. Essa é minha sina!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s