Por que a gente acha que a homossexualidade e a bissexualidade são erradas?

Publicado: 16 de dezembro de 2012 em Bissexualidade feminina, Bissexualidade masculina, Mundo LGBT
Tags:, , , , , , , , , ,

BissexualidadeMesmo que todo mundo nos diga que a homo e a bissexualidade são naturais, é difícil muitas vezes aceitar isso. Parei para refletir sobre o porquê desse nosso desconforto com essa questão e cheguei a algumas conclusões.

A primeira coisa é que existe uma hipocrisia muito grande em relação a “aceitar” de fato a homossexualidade na sociedade. É politicamente correto dizer: “eu não tenho preconceito contra gays, desde que não deem cima de mim”. Amigo ou amiga, desculpem, mas ninguém vai sair por aí te agarrando, tá? Um heterossexual sai por aí agarrando qualquer pessoa? Desde que seja uma pessoa “normal”, não.

Outra prova de desmascarar o preconceito é ouvir gente dizendo que beijo gay em novela não pode. “Há crianças assistindo”, é o que muitos dizem. Os pais julgam que um beijo gay vai influenciar os filhos a fazer igual. Ou seja, esse “fazer igual” denota um extremo preconceito. Com essa atitude, é fato que essa pessoa não julga a homossexualidade algo “normal”. Se a julgasse não impediria os seus filhos de verem um simples beijo entre pessoas do mesmo sexo.

Muita gente ainda diz: “Ninguém quer isso para os seus filhos”. E por que não quer? Muitos dão a “desculpa” de que os filhos vão sofrer. E é verdade, eles podem sofrer mesmo… e vão sofrer porque a maioria das pessoas mascara o preconceito (e outras, por outro lado, não fazem questão de mascarar). Vão sofrer porque a sociedade diz que aceita, mas na verdade não aceita.

Sofremos ainda porque precisamos “nos preservar”. Não podemos nos beijar em uma festa de família (porque a tia ou a vizinha vão falar). Não podemos nos beijar na frente de uma criança, “porque ela vai querer reproduzir”. Não podemos andar de mãos dadas nas ruas, “porque algum louco vai querer nos bater”. E não podemos falar “para todo mundo no trabalho”, porque provavelmente algumas pessoas farão você se sentir desconfortável.

O que quero fazer aqui com vocês é um exercício de auto-aceitação. Primeiramente, precisamos começar a aceitar que tudo o que sentimentos e fazemos é absolutamente normal. Precisamos começar a falar sobre os nossos sentimentos com naturalidade e agir com ainda mais naturalidade quando estamos com os nossos parceiros. Se isso passar a ser uma cena normal aos olhos das pessoas e também aos nossos olhos, conseguiremos entender de verdade que isso não é errado.

Anúncios
comentários
  1. nana disse:

    Concordo com vc Amanda a hipocresia e enorme, mas a realidade é q as pessoas tem medo, medo de ver q o “diferente” é mais “normal” do que se pensa, os pais pensam q ao esconderem as cenas de bjo gay seus filhos n iram se “despertar”, espero q essa triste realidade se modifique pois assim todos nos sentiremos melhores!!!!!!

  2. Denise disse:

    Oi! Aproveitando o tema do post, gostaria de fazer uma pergunta, posso? Foi difícil para vc se aceitar? Como foi o processo? Pergunto isso, porque para mim pelo menos, foi mais difícil me aceitar do que ter a aceitação dos outros. Na verdade eu penso que quando nos aceitamos de verdade, a opinião alheia não faz a menor diferença.

    • Polly disse:

      Bom dia gente!
      Concordo com a questão da alto aceitação.Mas devemos entender e pesar que tem vários fatores em questão,principalmente sociais e religiosos.
      Vivemos numa sociedade que mesmo tendo mudado bastante em relação a isso,ainda tem bases religiosas fortes e não acho que isso seja errado,só acho que cada um deve se aceitar e aceitar os outros,ensino para os meus filhos que eles não precisam aceitar mas tem obrigação de respeitar.E os homossexuais e bissexuais tb devem respeitar a opinião dos outros.Ninguém pode querer fazer outros aceitarem uma opção,opinião,ideologia ou seja o que for,acredito que o respeito é a base de tudo e isso vale pra todos.
      Acredito que se vc se aceita e está feliz sem agredir,ofender ou prejudicar o próximo,o resto não importa.

      Bjão a todos!!!

    • blogsoubi disse:

      Oi, Denise, tudo bem? Na verdade acho que é mais difícil me assumir para todos do que me aceitar. Acho que tenho dificuldades para lidar com críticas e preconceito, mas já estou começando a vencer isso. A maioria das pessoas que eu conheço sabe e aceita muito bem. Então fica mais fácil. Acho que o problema maior é que muita gente ainda não lida com essa questão com naturalidade… E acho que essa naturalidade precisa começar por nós. É um exercício diário… E com você, como está sendo isso?

      • Denise disse:

        Olha, vou ser sincera contigo… me aceitar é o meu maior desafio! Não me conformo em sentir atração por mulheres. Sinto vontade e fico com mulheres, mas bem lá no fundo da minha consciência fico me sentindo uma estranha, um E.T., alguém perdida que deveria estar vivendo “outra coisa”, ao invés de desejar mulheres. Pra mim é muito mais difícil lidar com isso do que com opiniões alheias. Sinceramente tenho buscado respostas em várias fontes e até agora nenhuma delas me deu paz e conforto para aceitar a minha bissexualidade. Luto com isso e espero um dia encontrar conforto, sabe? Tipo… não pensar que estou pecando, fazendo algo sujo… por isso pergunto mais uma vez… como vc conseguiu se aceitar? Não foi difícil, doloroso? Não sentia vergonha, peso na consciência? Obrigada e desculpe o desabafo.

  3. Eduardo Andrade disse:

    Eu acho que todo esse preconceito e repulsa pela bissexualidade e homossexualidade tem suas origens na religião, mas o mais engraçado é que a infidelidade conjugal tbm é considerada um “pecado”, mas ninguém se importa mais com isso, por mais “religioso(a)” que seja. Ou seja, se for falar num contexto religioso, usando um ditado popular: “todo mundo é farinha do mesmo saco”. Mas existe muito mais distinção entre o que se considera um pecado quando se cai na feminização masculina (como por exemplo, o transgenerismo, ou qualquer outra situação em que os homens assumam um “lado feminino” parcial, que seria o caso da homossexualidade e da bissexualidade). Além da questão religiosa, existe (e sempre existiu!!) uma espécie de “cultura” que é incutida nos meninos, desde muito novos, de que precisam ser fortes, de que não devem ter e nem expressar sentimentos (como a vontade de chorar, por exemplo), de que devem bater em outros meninos, saber manejar espadas, armas e outros utensílios de guerra (é só ver que tipo de brinquedos são feitos p/ as crianças do sexo masculino), enfim, os homens são vítimas de uma sociedade que ensina valores distorcidos (muitos deles ensinados por mães machistas!!!!), e que traz consequências negativas para a própria sociedade (como os casos de violência contra mulheres ou gays). Tudo isso parece ser um processo que se perpetua, e que possivelmente, nunca vai mudar completamente… Se mudasse, a Terra seria um lugar de paz, para dizer o mínimo.

    • Denise disse:

      Oi Eduardo! Acredito que a religião seja mesmo um fator decisivo na hora de se aceitar e de se assumir para o mundo! Na nossa cultura cristã, sexo é pecado, até mesmo entre homem e mulher. Esses dias assisti um vídeo que mostrava um depoimento de uma “ex-lésbica”. Ela diz que se converteu e que Deus a ajudou a se “libertar” do lesbianismo. Fico pensando… se é pecado mesmo, então somos todos pervertidos, desviados, doentes e precisamos de ajuda espiritual? Sabe, isso pode parecer loucura, mas a cultura nos oprime e bem lá no fundo… nos sentimos culpados quando ficamos com alguém do mesmo sexo. Como lidar com essa culpa? Como não se sentir um E.T. por pensar e sentir diferente?

  4. Violeta disse:

    acho que o mundo seria melhor se as pessoas amassem umas as outra indepedente do sexo…pow adorei ter encontrado vcs, por acaso estava com muita duvida sobre quem eu sou + estou gostando vj as veses sempre oq vcs postão e adoro.meu pai sempre pergunta o porque eu mexo tanto no me cel e eu respondo: estou baixando musica..bjs Gostaria de falar com alguem sobre minha sexualidade

  5. Mary Lima disse:

    Boa tarde! meu nome e Maria .. Sou lesbica.e estou namorando com uma garota de 18 anos ..amo muito ela .. minha mae sabe que gosto de mulher .. mais não tem essa certeza.porque nunca confirmei. e nem desconfirmei ..preciso muito conta tudo pra ela confirma tudo.que sou lesbica e estou apaixonada por uma garoto.e estou amando-a.mais não sei o primeiro passo! espero que me respondem .. agradeço bjuus …

  6. Violeta disse:

    pow Maria se ela Não tem certeza e vc numca comfirmo mais tambem numca descofrimou e porque ela sabi de algo e so ta esperando vc contar.

  7. Larissa disse:

    E então….eu só me aceitei a pouco tempo,tenho 16 anos. Desde os 12 eu achava que tinha algo errado por sentir atração por homens e mulheres.Esse ano eu tive a oportunidade de ter experiências homo e…..gostei disso.Sofro por uma garota que me enganou e depois me largou e agora namora um cara.Ela me enganou muito bem…mais enfim.Eu to conseguindo viver….Não pretendo contar pro meu pai antes de sair de casa.

  8. Violeta disse:

    Noosaa parece q é normal se apaixonar por amiga

  9. Lisa disse:

    Oi Amanda!

    Bom, eu sigo o seu blog e fico sempre esperando um novo post, porque realmente me revejo muito no que escreve. Obrigada pelas dicas, pelos exemplos, pelas palavras de coragem… Sem nos conhecer, está sempre nos ajudando e já faz parte das nossas vidas!

    Decidi comentar desta vez porque esta semana já é a 3ª vez que me confronto com a palavra “auto-aceitação”. Ainda ontem terminei com um cara porque, apesar de gostar de estar com ele, há sempre alguém que desejo mais, uma pessoa. Uma rapariga. E esta história repete-se comigo vezes sem conta! Gosto de rapazes, mas gosto mais de raparigas. E ontem, depois de terminar com ele, fui falar com um amigo que não sabe desta minha atração por meninas e ele me disse: “vc tem que se conhecer melhor primeiro”. Na altura respondi que eu me conhecia bem de mais, mas depois refleti e percebi. Isto para mim vai de encontro à tal “auto-aceitação”, e ele tem razão.

    Espero que 2013 corra bem para você e para todos os leitores do blog! 🙂

    E espero que também em 2013 eu me aceite como sou e não fuja mais a isso.

    Bjinho***

    • blogsoubi disse:

      Lisa, tudo bem? Obrigada pelas palavras! Acho que é isso mesmo… Você precisa se conhecer melhor primeiro e novas experiências vão te ajudar com isso. Eu só me conheci melhor quando comecei a ficar com mulheres e por fim conheci minha namorada. Você já ficou com alguma mulher ou planeja experimentar?? Beijos e feliz 2013!

      • Lisa disse:

        Oi Amanda!

        Respondendo à sua pergunta, não eu nunca fiquei com nenhuma mulher e sim, quero experimentar.
        Vivo muito de amores platónicos por raparigas enquanto tenho relações com rapazes. Ou seja, eu ando sempre com meninos, mas no meu coração desejo sempre uma menina. Sou muito romântica… Quando gosto de uma rapariga, gosto dela por muito, muito tempo e faço de tudo para a conhecer e conquistar. O mal é que só me apaixono por garotas hetero, então nunca admito os meus sentimentos e fico-me apenas pela amizade com elas.
        Apesar da atração por rapazes, sei que gosto de garotas desde que nasci, então traduzo tudo o que sinto para músicas. Assim sei que elas vão ouvir e, sem saber que as músicas são para elas, consigo chegar aos seus corações. Esta é a minha forma de me exprimir. Se eu quisesse experimentar estar com uma garota, fazia-o. Mas eu não quero viver isso com qualquer uma. Quero aquela por quem eu estiver apaixonada. Por isso prefiro esperar pela garota certa, porque duvidas de que gosto de meninas, isso não tenho 🙂

        Bjinho***

  10. Felipe disse:

    Oi meninas, voltei aqui depois de ter passado aqui à um tempinho atrás, eu sou o carinha bissexual que estava pensando em ser bígamo e sonhava em ter um homem e uma mulher, que queria ter filhos também…. a vida dá voltas não ?
    E como o assunto do post é do porque algumas pessoas consideraram a homossexualidade / Bissexualidade como erradas… que vou compartilhar o momento de transição no qual me encontro, finalmente conheci fisicamente o cara que eu amo!
    Estava falando com ele sobre isso hoje, que meu antigo eu cheio de medos e tabus está morrendo e agora nasce um novo eu, mais decidido do que quer, mais seguro, confiante. E esse é um momento de transição falta cair ainda a ficha que namorar outra cara é normal, natural…
    Só que contei a verdade parcialmente pra vocês. por vergonha acabei ocultando meu problema estético. Tinha escrito que tinha uma hemangioma na barriga, mas na verdade, tenho cicatriz de acne, estou acima do peso e o pior: tenho ginecomastia- era tanta vergonha que até escrever isso pra mim aqui era tabu.
    Pois bem, à quase dois anos teclando com meu namorado, mostrando praticamente nada e ele só a boca na cam (sou tarado por bocas, rs). Mas nada além disso, mas ainda assim com juras de amor, trocas de palavras carinhosas e dedicação de músicas….e nesse meio tempo ameacei terminar tudo entre a gente, ele sempre persistente, acreditando…e me convencendo a continuar; mas não sou fisicamente atraente , não me encaixo nos padrões estabelecidos , pra piorar ele dizia que não gostava de gordos.. Tinha convicção que ele me odiaria.
    Mas em setembro abrimos um e-mail , trocamos imagens, como sempre eu focando uma ou outra parte do meu corpo e mandando apenas as que me favorecia, aquelas em que eu parecia mais magro e com a pele lisa por conta da luz.
    E assim foi até recentemente, ah… entrei aqui aquele dia e dei aquele depoimento, meu dilema quanto à minha bissexualidade, a vontade de sair com mulheres, a vontade de ser pai…
    acabei falando pra ele sobre esse blog sério com gente séria, mas ele não gostou, entrou aqui e me falou que eu deveria compartilhar meus problemas com ele e não com pessoas estranhas, entendo o lado dele, mas nada como gente como a gente pra nos entender né? Aliás, se ele descobrir que entrei aqui, ele vai ficar puto comigo…rs.
    Tadinho até a ideia de sair com mulheres ele estava aceitando e até um filho ele se propôs a ter comigo ( adotando ou barriga de aluguel).
    O fato é que tentei terminar com ele pra não precisar revelar a verdade e isso ocorreu várias vezes, ele mandava e-mails, videos dele chorando, um desespero que só, me arrependo tanto de ter provocado tanto sofrimento…mas tinha certeza que mais cedo ou mais tarde ele ia me despachar.
    Mas contei a verdade e pra minha surpresa ele me aceitou…
    Nisso mandei fotos que me desfavoreciam, acreditava que ainda não tinha caído a ficha dele e mandava as fotos mais feias, as menos produzidas e pensava que ele ia desistir de mim , mas ainda escrevia coisas lindas, À essa altura já sabia meu nome e até o número do meu cel eu já tinha dado.
    Só que no último dia 19 de dezembro, decidi me encontrar com ele, convicto de que ia tomar um chute na bunda, combinei um outro encontro que ia ocorrer posteriormente, afinal ia buscar um consolo, não queria ser rejeitado e chegar em casa chorando…..
    Fui nervoso, com roupa de caminhar, sem banho, suado…. pro tal encontro e pra minha surpresa ele disse que tinha gostado de mim, fomos pra um lugar mais reservado na cidade dele, num lugar mais escuro mesmo e tivemos naturalmente a nossa noite dentro do carro.
    Depois disso tivemos mais três noites, a última ante-ontem, estou super feliz, nem penso mais em em sair com mulheres, só que ele é o tipo de pessoa que faz você se questionar do porque ele está com você.
    É o tipo de cara que poderia ter qualquer pessoa que quisesse, super gente boa, inteligente, bom ´profissional, muito bom mesmo naquilo que faz, de família, intelectual, bonito, super gostoso, tatuado, muito carinhoso, agradável, amoroso, sensível, fofo e ainda é bem dotado, um detalhe relevante pra muitos gays e mulheres, mas menos importante pra mim perto de tudo o que ele significa. Ele fez até exame de HIV e de DST que eu tinha exigido à um tempo atrás.
    Estou perdidamente apaixonado, estaria tudo perfeito se não fosse uma pulguinha atrás da minha orelha, me questionando se eu o mereço, se sou a pessoa certa pra ele e , principalmente, se é natural namorar um outro homem, é tudo tão novo, tão intenso e pela primeira vez acho que estou sabendo o que é ser feliz e isso dá medo, muito medo. Nunca estive tão vulnerável… tenho medo de perdê-lo. Tenho medo da ideia de ser “o namorado” de outro homem, talvez ainda tenha pudores ou medos internos… É isso, espero não ter cansado quem resolveu ler esse depoimento. Abraços pessoal e a vida continua com nossos dilemas.

    • blogsoubi disse:

      Felipe, que história linda!!! Parabénsss! Acho que você não precisa ficar pensando no porquê de ele estar com você…beleza não é tudo nessa vida. Tantos homens bonitos e sem valores…você tem mais valor do que imagina!! Acho apenas que você deve ser sempre prudente, porque não o conhece tanto. Mas ao mesmo tempo, não tenha medo de sofrer…faz parte da vida! Se você tiver medo de tudo, vai perder momentos incríveis como esses. E sobre o fato de você ser gay ou bi… quando tiver dúvidas sobre isso, lembre-se o quanto está feliz. Existe algo ruim ou errado que proporcione essa verdadeira felicidade? E como eu já disse por aqui… Há mais gays, lésbicas, bis e etc. do que podemos imaginar, porque a maioria ainda está escondida. Mas aos poucos isso muda. Enquanto isso, seja feliz sem culpa!

    • Luci disse:

      owwnnnn, q relacionamento deve estar sendo o de vcs, parabéns!!! Espero q dê certo, Amanda falou algo muito bonito, tantos homens bonitos por aí e sem valores nenhum e vc é cheio de valores! Isso conta muito, bjs!

  11. Luci disse:

    Puxa Amanda cm sempre, ótimo post, mas desta vez muito mais polêmica. Sempre pensei se o mundo homossexual deveria realmente ser exposto em certos horários justamente por causa das crianças, mas eu achava errado também cenas eróticas, violentas, sou contra tudo isso não é bom. Só que vc me fez refletir pq não mostrar beijos gays em TV se é normal? Não sei, não sei se isso realmente irá influenciar às crianças já que isso nunca foi testado, é preciso ouvir a opinião de especialistas, porém entendo sua revolta apoio nessa questão já que muitas cenas erradas são mostradas pq o beijo gay é censurado? Faz pensarmos que é algo que deve ser temido, ignorado, rejeitado, anormal. E também existem casais gays q evitam trocar carícias em público, uns dizem q é pelo preconceito, outros pq axam q namoro deve ser algo discreto entre o casal e etc. Essa questão foi difícil de eu tirar uma conclusão exata, me pegou! 😛 Mas adorei no final das contas, bjs!!!

  12. Gabrielle disse:

    Oii Pessoal!
    Estou aqui para obter ajudar. E estou precisando de muitaa!
    Sou BI e desde pequena percebi que era diferente de todas amigas que eu tinha, mas como era nova e não sabia nada sobre isso não ligava. mas a uns dois anos mais ou menos, venho percebendo o quanto meus sentimentos estão mudando e que tenho atracão tanto por garotos quanto por garotas. A pouco tempo eu resolvi me aceitar, não completamente, mas vou ainda vou fazer 16 anos, esperarei um tempo ate eu sair de casa e irei me assumir para minha família, pois acho que assim será mais fácil, porque vivo numa família onde todos são muito religiosos e rígidos, principalmente meu pai, e toda vez que esse assunto vem á tona na tv ou em qualquer lugar, eles mostram desprezo, então prefiro esperar um pouco. Mas ainda tenho muitos medos e muitas inseguranças. Nunca tive uma relação HOMO, pois quero que seja com uma pessoa especial pra mim e eu já conheço essa pessoa. Porem, não sei se ela é BI, mas sempre falamos sobre GLs no nosso grupo de amigas e todas são muito á favor, e nós sempre nos abrimos sobre tais assuntos. Eu e ela temos uma ligação muito, muito forte, mas ainda não tenho coragem de me abrir com ela sobre isso e sobre o que realmente sinto por ela. Hoje mais cedo eu resolvi procurar aqui na net uma ajuda e enfim encontrei. Quero muito falar com ela, mas não sei o que fazer pois tenho medo da reação dela e tenho mais medo ainda de estragar tudo e acabar perdendo-a. Me ajudem por favor!! Isso está acabando comigo!!
    Ps: Ameii o blog. Foi o melhor e o mais serio que abordasse sobre esse assunto que já encontrei!!
    Parabéns e Obrigada desde já.

    • blogsoubi disse:

      Gabrielle, tudo bem? Nossa, eu nunca passei pela situação de me apaixonar por uma amiga, mas eu acho que travaria também. Se isso acontecesse, eu tentaria falar aos poucos e tentar saber se ela sente o mesmo. De repente até fazendo brincadeiras, para ver como ela reage. Mas é importante lembrar que ela pode não sentir o mesmo e você só precisa estar preparada para não se machucar. Se ela tem a cabeça aberta, como você falou, acho que ela deve entender e não vai se afastar. Alguém já passou por isso? Pode contar a sua experiência? Beijos !

      • Gabrielle disse:

        É muito dificil essa situaçao, fui me apaixonar logo de cara pela minha melhor amiga?! rs
        Acho que isso aconteceu porque nós duas sempre andamos muito juntas, abraçadas de maos dadas e tal e por meio desse carinho que eu acabei me apegando e me apaixonando!
        Bjos

      • blogsoubi disse:

        Nossa, eu nem consigo imaginar eu me apaixonando por uma grande amiga minha. Não deve ser fácil mesmo. Mas se ela é solteira e há grandes chances de ela também gostar de mulheres, de repente pode dar certo, a gente nunca sabe, né.
        Beijos!

  13. Gabrielle disse:

    Pois é, espero ter essa sorte! Vou fazer como você me disse, ir bem devagar e jogando também umas indiretas! E ai vou falando pra vocês o que está acontecendo!
    Bjos!!

  14. Bruna Carolina disse:

    olá, bem vou me abrir c/ vcs, eu tenho 18 anos sou d uma família bem rigida, tradicional e evangélica, tbm sou evangélica e gosto disso, moro em uma cidade muito pequena onde nada fica escondido todos sabem da vida de todo mundo, acho q sou bi pq ja namorei rapaz mas a verdade é q sou louca por uma amiga q tbm é evangelica e pra piorar filha do pastor, ela tem a mente muito fechada pra homoxessualidade e realmente gosta d homens. eu gosto tanto dela q quando nos vemos fico toda sem jeito, tudo q ela me pede eu faço, já ñ tô conseguindo mais parar de olhar pra ela com desejo mas tenho certeza q só de ela imaginar isso nunca mais falaria comigo.Eu realmente gosto dela d+ tipo quando ganhoi um abraço dela me invado d felicidade, e quando agente conversa contando casos e besteiras não consigo tirar meu olhar de sua boca chego até a moder meus labios d tanto desejo, tenho medo dela descobrir mas ñ consigo desfarçar tanto como antes. me ajudem!!!!!!!!

  15. Bruna Carolina disse:

    olá, bem vou me abrir c/ vcs, eu tenho 18 anos sou d uma família bem rigida, tradicional e evangélica, tbm sou evangélica e gosto disso, moro em uma cidade muito pequena onde nada fica escondido todos sabem da vida de todo mundo, acho q sou bi pq ja namorei rapaz mas a verdade é q sou louca por uma amiga q tbm é evangelica e pra piorar filha do pastor, ela tem a mente muito fechada pra homoxessualidade e realmente gosta d homens. eu gosto tanto dela q quando nos vemos fico toda sem jeito, tudo q ela me pede eu faço, já ñ tô conseguindo mais parar de olhar pra ela com desejo mas tenho certeza q só de ela imaginar isso nunca mais falaria comigo.Eu realmente gosto dela d+ tipo quando ganhoi um abraço dela me invado d felicidade, e quando agente conversa contando casos e besteiras não consigo tirar meu olhar de sua boca chego até a moder meus labios d tanto desejo, tenho medo dela descobrir mas ñ consigo desfarçar tanto como antes. me ajudem!!!!!!!!

    obrigada

    • Dany disse:

      Vc namorou rapazes ou apenas um rapaz? Vc realmente gostou, foi apaixonada ou amava ele (alguma dessas alternativas)? Ainda se sente atraída por homens? E de fato, vc está desejando sua amiga pel oseu relato e parece q só tende a aumentar e virar paixão. Melhor vc nem contar a ela se acha q h´um risco de ela mudar com vc… pq se ela é evangelica, mesmo q ela sentisse (ou sinta) isso q vc sente, ela já está condicionada a condenar qualquer pessoa que sinta e declare abertamente, então vai com calma.

      • Bruna Carolina disse:

        me sinto atraida por homens, porem sinto muito mais atração por mulheres, é sem comparação, pena q fui gostar de uma pessoa q não irá me corresponder nunca, ela realmente é hetero e deixa isso bem claro sabe, tô sofrendo muito mesmo!

    • Srta D disse:

      Olha querida eu tbém sou evangélica….te entendo…mas tem mtas ideias que as pessoas infundem em nossas mentes na igreja q não são corretas pra nós…cada um tem sua verdade…a melhor coisa pra im foi minha amiga se declarar pra mim e estamos vivendo algo maravilhoso…eu já fui apaixonada por amigas minhas e nunca disse por medo…mas seu fosse vc arriscava pq vai que essa sua amiga acaba namorando uma pessoa e vc perde ela…se vc acha q tem chance de ela corresponder arrisca…se não procure conhecer pessoas q tbém são afim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s