A vontade de beijar uma mulher era um dos únicos grandes segredos da minha vida. Eu não tinha confidenciado esse desejo nem à minha melhor amiga. Achei que nunca falaria abertamente sobre o assunto com qualquer pessoa.

Era uma tortura olhar garotas nas ruas, no metrô e precisar disfarçar. Mas ao mesmo tempo eu me dava muito bem com os homens. Também flertava com eles, adorava namorá-los. O meu último relacionamento com um homem tinha sido muito bom. Durou quase oito anos.

Foi então que minhas amigas da faculdade começaram a falar abertamente sobre o assunto. Todas elas – que eu me lembre sem exceção – confirmaram que beijariam uma mulher. Nem todas morriam de desejo, mas todas teriam essa experiência sem nenhum problema.

Isso me ajudou a me libertar. A começar a falar sobre o assunto. Mas era sempre algo mais discreto, eu nunca afirmava com todas as letras que eu tinha vontade MESMO. Dizia que eu faria e poderia ser até legal. Foi então que me envolvi com uma amiga da faculdade, como contei por aqui.

Mesmo depois desse envolvimento, eu ainda não conseguia falar abertamente sobre o assunto. Era difícil… não saía, sabe? Então uma amiga me chamou para conversar um dia e disse que precisava contar algo muito importante. Ela estava visivelmente nervosa e demorou a desabafar. “Acho que estou apaixonada por uma mulher. Mas não queria te contar, porque achei que você poderia pensar mil coisas… que eu poderia dar em cima de você ou que você se sentiria incomodada em se trocar na minha frente”.

Comecei a rir… e ela me olhou surpresa. “Óbvio que eu nunca pensaria nada disso. Acho que todas as mulheres sentem isso e não falam. E aliás, eu também tenho vontade”.

Ela ficou aliviadíssima. E eu também. Mas só no dia seguinte tive coragem de ligar pra ela e contar que eu já tinha me envolvido com uma mulher. E depois disso foi muito mais fácil lidar com a situação.

O que quero dizer com toda essa história? Que só será mais fácil conseguir começar a aceitar a bissexualidade ou a homossexualidade quando você tiver coragem para compartilhar isso com alguém em quem você confia. Uma pessoa que poderá te dar segurança e te mostrar que essa sensação é a coisa mais natural do mundo.

Hoje namoro uma mulher com quem sou muito feliz. Minhas melhores amigas sabem. Minha família também. Nem todas as famílias ou amigos aceitariam isso da melhor forma possível. Os amigos, você pode trocar. Se eles não aceitam quem você verdadeiramente é, não são seus amigos de verdade. A família um dia precisará aceitar, porque isso é você, não tem como mudar. Não é uma opção, como todos já estamos cansados de saber.

Digo que é bom desabafar esse sentimento. Mas você não é obrigada a sair falando sobre sua intimidade com todo mundo. Fale quando se sentir confortável e preparada. Pode te fazer bem. Se preferir, comece compartilhando seus sentimentos conosco por aqui. Só é preciso externar isso de alguma forma, em algum momento.

Anúncios
comentários
  1. Ola pessoal…
    Tenho 20 anos,
    Eu ainda me encontro nessa fase..
    Tipo?! Tem dias que Nao aceito,minha homossexualidade ou talvez bissexualidade porque nao sei se sou realmente lésbica e ponto. ou acho que sou Bisexual pois nao tenho coragem de me aceitar, de assumir pra mim mesma…
    …ah? Mais um post maravilhosooOOOooO
    parabéns!!! Bjuxxx

  2. Maria Lúcia disse:

    Eu descobri a minha bissexualidade aos 12 anos,meu coração disparou a mil e depois começou a bater tão de vagar que quase parou fiquei gelada na hora e me vi contanto para minha mãe que sou bissexual e sendo expulsa de casa.Por teve uma época que eu era acostumada a ir na casa da minha amiga.Então minha mãe perguntou:Você ta namo com ela?Eu dize não.E ela falou:Você pode namo com qualquer homem menos mulher,se eu te ver com alguma mulher que seja sua namo vai ser expulsa de casa.Então se um dia eu resolver contar pra ela vai ser pelo telefone e na minha própria casa.
    Belo post.bjs.

  3. Erica disse:

    Querida amiga

    Seus textos são sempre pertinentes. Não é segredo algum aqui no blog que eu sou casada e gosto de mulher, embora não tenha tido essa experiência. Se eu tivesse 20 anos hoje, não teria tanto medo. A sociedade mudou. As pessoas amadureceram muito. Pena que não se pode mudar o passado. Mas, como diz a blogueira, eu me contento em dar umas paqueradas na mulherada na hora do almoço. Tem mulheres que são lindas, outras fofas, outras pernósticas. Mas muitas são um tesão mesmo. Meninas sejam corajosas! Vivam seus amores!

  4. Maria Correia disse:

    Grande coragem miúda
    Parabens

  5. Sarinha disse:

    Gostei muito dessa postagem.É verdade,quanto é dificil no começo,pois assusta um pouco quando descobrir verdadeiramente a sua opção sexual.Muitas coisas passam na sua cabeça e até gera uma bagunça para vc mesmo se aceitar como é.

  6. Marcos Teresina disse:

    Para mulher é bem mais fácil se assumir bi, chega a ser excitante, sensual. Pro homem é bem mais complicado, a sociedade vê como algo intragável, ate mesmo muitas mulheres pensam assim. Hoje tenho 28, e desde meus tive algumas experiências com homens. Não me considero bi porque não me sinto atraído pelo corpo masculino, sinto tesão na hora do sexo, mas atração mesmo, não. Me considero um homem de mente aberta ao sexo, apenas isso. Gostaria muito de encontrar uma mulher bi que eu pudesse compartilhar meus segredos. Seria interessante se vc também abordasse sou o bi masculino. Parabéns pelo blog !!

    • blogsoubi disse:

      Obrigada pelo comentario, Marcos. Ja abordei em alguns posts a bissexualidade masculina.

      Voltarei a falar do assunto. Grande abraço.

    • Erica disse:

      Meu amigo, é verdade o que diz. O preconceito com relação ao homem é muito maior. Em parte por causa desta cultura machista que temos. Não é difícil vc encontrar uma mulher de mente aberta para se relacionar com você. Difícil é vc encontrar um homem. Abraços

  7. Lili disse:

    oi, acho seu blog perfeito e me identifico com tudo o que você escreveu até hoje.

    sinto muita falta de ter amigos bissexuais e gays, tenho 26 anos, sou casada e praticamente vivo em um mundo heterossexual.

    poucas pessoas sabem e entendem meu lado bi, e o fato de ser casada me deixa ainda mais angustiada…

    estou feliz por ter encontrado seu blog e achar um espaço para desabafar.

    beijos e sucesso!

  8. Marcos Teresina disse:

    Erica, seria bom se eu encontrasse, mas até mesmo muitas mulheres bi, não vêem isso com bons olhos. Abraços !!

  9. Joana disse:

    Oi pessoal 🙂 Estive uns dias fora e por isso não vim aqui. Ja sentia falta de ler as postagens do blogue 🙂
    Concordo. Demorei algum tempo para aceitar para mim mesmo que sou bi. Hoje em dia ja contei a alguns amigos, poucos mas contei e foi natural. Senti uma sensação de alívio. Tb so contei a pessoas em quem confio muito e que conheço bem e sei que têm mentalidade aberta. Na verdade acho que so tenho amigos liberais, não gosto de pessoas preconceituosas e se achar que a a pessoa pode ter preconceito não conto e pronto. À minha melhor amiga não contei porque é por ela que estou apaixonada e a nossa relação é complicada, tou a tentar aproximar-me dela kkk.
    Tb acho que há mais preconceito no que se refere à bissexualidade qd se trata de um homem do que quando é uma mulher.
    Contei a um amigo meu que sou bissexual e reparei que ao contrário das minhas amigas que olharam para a historia do ponto de vista romântico, compreensivas e tal, ele tb mostrou interesse mas com aquele brilho no olhar do fetiche de duas mulheres juntas kkkk

    • blogsoubi disse:

      Olá, Joana, tudo bem?
      Bom te ver de volta ! Fiquei feliz por ter conseguido contar sobre a sua bissexualidade a alguns amigos. É tão bom poder desabafar, não é? Ai, é um alívio. rs.
      O meu desafio é conseguir fazer isso no trabalho. Mas realmente ainda não sei se há essa necessidade. Mas ao mesmo tempo penso: se queremos tratar isso da forma mais natural possível, qual o problema de nos jogarmos “abertamente” com todas as pessoas?
      Vai existir preconceito? Com certeza! Mas e daí? Quem nunca sofreu preconceito na vida.
      Quanto mais natural mostrarmos que isso é, mais rápido evoluiremos.
      Eu acredito nessa evolução. Veja só quanta coisa mudou de uns tempos pra cá… casamento gay é permitido, milhares de baladas para esse público, filmes voltados a isso, etc.
      Vejo uma grande mudança nos próximos anos. E espero estar certa.
      Obrigada por mais uma vez compartilhar suas experiências conosco !
      Grande abraço !

  10. Sinner disse:

    Mulheres que aceitam a bissexualidade masculina ? Isso é pior que cabeça de bacalhau, nunca vi e acho que nunca verei. Para a sociedade em geral, homem que já esteve com outro homem é frutinha, bicha e ponto !
    Querida amiga parabéns pelos ótimos posts, sempre provocando discussões interesssantes !
    Veja que o público masculino está aumentando hein ? Em breve terá que fazer uma versão exclusiva aos bi’s masculinos !! rsrs
    Beijos
    Sinner

    • blogsoubi disse:

      Olá, amigo, bom te ver por aqui novamente.
      Infelizmente preciso concordar com você. Poucas mulheres aceitariam um homem que já se envolveu com outro homem. O preconceito contra homens bissexuais é muito maior. Quando tive a minha primeira relação com uma mulher, por exemplo, meu namorado nem considerou traição.
      Isso também tem uma parcela de culpa da ala masculina. Desde pequenos vocês são preconceituosos em relação à homossexualidade. “Bicha”, “viado” e outros termos pejorativos estão aí para comprovar que vocês também não aceitam isso como “grupo”. E as mulheres acabam entrando nessa onda também. Elas idealizam alguém forte, que as proteja e sejam a sua referência. E ao pensarem em um homem que já esteve com outro homem, toda essa “configuração masculina” desaba.

      Acredito na bissexualidade masculina sim. Desde que não exista traição, tudo é válido.
      E é verdade sobre o público masculino. Ele tem mesmo aumentado e, obviamente, são todos bem-vindos. Em alguns posts tento abrir um pouco mais o assunto para os homens se identificarem também. Se tiver sugestões, por favor, não hesite. rs

      Um grande abraço !

      • Sinner disse:

        O grande problema está no “pré-julgamento” de um homem bissexual como você falou. Todos imaginam que um cara que já teve relações homo não possa ser forte, seguro e HOMEM. A idéia é de alguém frágil, sensível ao extremo e que não pode cuidar de uma família. Terrível engano !. Eu nunca fui afeminado, pelo contrário, não gosto de bi’s ou gays que o sejam. Tomo cerveja, jogo futebol, chamo as mulheres de gostosas, coço minhas partes baixas..rsrs, enfim…tudo o que dizem ser “normal” (essa palavra me atormenta) em um homem !
        As pessoas só começam a entender que não há diferença quando descobrem que aquele homem casado, que mais parece um homem das cavernas de tão “homem” que é, é bi ou gay. Aí vão falar: “Nossa, mas como pode, ele nunca deu pinta” !! hahaha…chega a ser hilário.
        Mas enfim…superando as montanhas em busca dos vales nós vamos seguindo e mantendo fechada a porta do armário pra não sofrer esse tipo de preconceito besta, porém com isso perdem a melhor parte, que seria a nossa sinceridade (ou pelo menos a minha) !

        E quanto aos temas, acho que você consegue ser bem abrangente. Estamos nos identificando e só queremos que nos permita ter esse espaço também.

        Abraço

      • blogsoubi disse:

        Obrigada amigo mais uma vez por compartilhar tudo isso.
        É muito importante também saber como os homens bissexuais se sentem. O que você disse é verdade. As mulheres se enganam ao acharem que homens bissexuais ou gays precisam ser afeminados. O mesmo vale para as mulheres. Não é preciso ter trejeitos para viver ou ter vivido uma experiência homossexual.
        É uma pena não podermos ser totalmente sinceros com todas as pessoas. Enquanto isso, continuamos acreditando em um mundo que não existe. Foi inventando por algumas pessoas da sociedade e adotado como verdade absoluta: de que o homem foi feito para a mulher e vice-versa. Quantos amores perdidos por causa disso…
        Mas estamos aqui para quebrar tabus, não?
        Espero que sim.

        Abraços!

  11. Joana disse:

    Blogsoubi estou bem obrigada. E tu?
    Pois é, é mesmo um alivio.
    Sabes eu tb sempre senti que isto era o meu maior segredo e continua a ser para algumas pessoas claro, alias para muitas, contei a poucas pessoas. Mas mesmo assim fiquei tao contente, sinto que posso ser totalmente eu com aquelas pessoas e isso é libertador.
    Poder desabafar normalmente sobre a pessoa de quem gosto. Achei engraçado, das pessoas a quem contei três não estavam nada à espera. Todas reagiram super bem mesmo, isso foi unânime.
    Duas suspeitavam. Uma delas, uma das minhas amigas mais antigas, suspeitava que eu sentia um carinho especial pela amiga de quem gosto pela forma como falo dela e pelo que sofro quando nos chateamos. A minha outra amiga calhou conhecer um dia a minha amiga num jantar em que a levei e quando lhe contei disse-me a rir que ja sabia, que viu claramente que eu estou apaixonada nesse dia do jantar. Isso que me deixou surpreendida, ela disse que os meus olhos brilham quando ela esta presente e que sou toda atenciosa e não sei que. Ela ate acha impossível a pessoa em questão não saber do que sinto.

  12. livia disse:

    qual curso voce fez? pra conversar abertamente na faculdade sobre esse assunto? rs
    eu ja nao tenho a mesma sorte

  13. Giovanna disse:

    Oi meninas, nunca nem entrei num blog ou coisa parecida mas meu desespero eh tanto q nao sei pra quem recorrer ou como falar sobre o assunto, entao resolvi compartilhar isso com vcs..
    Tenho 24 anos, sempre fiquei com homens, tive um namorado por 2 anos.
    Mas agora chegou um momento em que nao aguento mais!
    Nao estou conseguindo me interessar por homens e nao consigo conter meu desejo por mulheres (que no fundo eu sempre soube que existe).
    A questao eh que eu nao aceito bem isso e estou paralisada… isto está atrapalhando minha vida como um todo. Nao tenho muita coragem ainda de ficar com outra menina (apesar de ter certeza da atração, do desejo que eu sinto por mulheres), sou timida pra abordar alguem e nao consigo nem demostrar que estou afim.
    O pior de tudo eh que nao conheço ninguem que seja bi ou homossexual, e meus amigos e amigas sao conservadores. Nao sei como “achar” grupos de pessoas bi/homossexual a nao ser em boates gays, mas tb nao tenho compania para ir, teria que ir sozinha.. mas tenho receio por estar insegura e tb nao sei como funciona, o que fazer, como agir..
    Como faço para conhecer garotas, onde devo ir, o q devo fazer??
    Valeeu gnt, boa noite!

    • blogsoubi disse:

      Como eu entendo essa sua.vontade misturada ao medo. Aiii… Passei pela mesma coisa. E foi otimo realizar esse desejo. Bom, para vencer o medo comecei conversar com as meninas no bate-papo. Tb cheguei a ir a baladas gls sozinha e foi uma boa experiencia. Tem um post que conto isso, depois dá uma olhada. Bjsss!!

  14. Giovanna disse:

    Oii blogsoubi, vim aqui pra contar minha nova experiencia, que na verdade nao saiu como o planejado mas foi uma noite bem divertida.
    Este fds acabei indo a uma boate GLS aqui no Rio. Fui morrendo de medo claro, pq tava sozinha e num tipo de lugar que nao costumo ir. Quando cheguei la fiz amizade com um garoto de brasilia que estava sozinho e pelo que deu pra notar tb devia ser a primeira vez dele indo a boates.
    Ao longo da noite fiz umas 5 amizades relampago com meninos que, por sinal sao divertidissimos e dexam a gnt super a vontade, parece que nos conheceram a anos…
    O problema eh que tinha apenas 4! meninas nao boate inteira!! Duas delas estavam juntas como casal, uma outra parecia beem mais velha do que eu, tipo quase a idade da minha mae, e tinha uma outra, muito bonita por sinal, mas dizia nao se enteressar por mulheres (mas quem me falou dela e intermediou td foi um desses amigos relampagos, pq eu nao tive coragem de chegar nela). Enfim, conversei bastante (confesso que smp um pouco tensa por nao estar “no meu ambiente”) e no final da noite acabei ficando com o gogo boy da boate.
    Bom foi uma noite inusitada mas queria mesmk era ter ficado com uma garota (perguntei pros garotos com quem conversei onde tinha “night” aqui no Rio que tivesse menina… e tds foram unanimes dizendo que “nao tem muito da raça em boate nao, nao sei onde elas se escontem”.
    O ruim, q me deixou meio chateada, foi eu contar isso pra uma amiga que sabe q sou bi, ela falar: “booa! mandou bem” por eu ter ficado com o gogo boy, isso p mim foi tipo aquele pai q fala pro filho adolescente “isso aih meu filhao macho!”.
    To tentando entrar em bate papos mas tem umas pessoas esquisitas e tb nao confio mt nessas coisas por internet.. sei la pode ser td falso.
    Alguem do Rio de Janeiro sabe um lugar tranquilo pra ir?
    Bom desculpa o longo desabafo por aqui e obrigada hehe

  15. Joana disse:

    Giovanna tenho uma amiga no Rio de Janeiro que ja foi a algumas boates gls. Vou perguntar-lhe os nomes e dai coloco aqui 🙂

  16. ooi, tudo bem? 😉 eu sou bi e nunca disse isso a ninguém, mas a um mes atras eu conheci uma garota que é lesbica e ja namorou com uma amiga da minha melhor amiga, entao eu contei para minha amiga e agora estou namorando com essa menina, varias amigas minhas sabem mais nenhum familiar eu queria me assumir dizer para todos, mas nao sei como iram reagir. gostaria de saber oq fazer… adorei seu blog ;**

    • blogsoubi disse:

      Maria Eduarda, tudo bem? Primeiramente, como a sua família lida com esse assunto? Eles têm preconceito? A melhor coisa é sempre contar, mas se eles tiverem preconceito, será muito difícil para você. É preciso estar muito preparada, dependendo da cabeça de seus pais. Infelizmente, algumas pessoas são até expulsas de casa. A minha mãe descobriu antes de eu contar e levou numa boa. Então nunca tive problemas em relação a isso. O restante da família também aceita tranquilamente e tratam minha namorada muito bem. Se você não sabe qual é a opinião deles sobre esse assunto, tente dizer ao seu pai ou à sua mãe que a prima de uma amiga sua se assumiu para os pais e veja a reação deles. Espero que dê tudo certo, depois nos conte. Alguém tem alguma sugestão?

      • Maria Eduarda disse:

        Obrigada por me responder *–*
        È assim uma vez eu levei minha namorada pra durmir na minha casa como uma amiga sem ngm saber de nada, mas assim que minha mãe olhou pra ela percebeu logo o jeito de sapatão e acho estranho eu andar com uma menina assim, minha mãe pediu pra conhecer a familha da minha “nova amiga” por segurança (besteira de mãe), eu não deixei pq minha namorada é assumida e ngm da familha dela é obrigado a mentir pra minha mãe e com isso eu já fiquei sabendo que minha mãe e todos da minha familha são muito preconceituosos. Então eu finjo que não tenho mais contato com minha amiga e está ficando cada vez mas difícil ver ela, eu sempre tenho medo de sair com ela e alguém ver e falar pra pessoas da minha familha e eles ficarem sabendo pela boca de outra pessoa. Enfim minha situação é bem complicada e eu não sei oque fazer. Me ajuda por favor 😉

  17. bruna disse:

    olas, sou bruna tenho 19 anos, quero ajuda, não sou assumida ainda, quero um ajuda : eu não sei chegar nelas.. Ajuda?

  18. Anonimo disse:

    Oi meu nome é laura tenho 14 anos sou bi más ainda n assumi pra todo mundo e quería compartilhar minha hitoria com vcs Um dia numa festa eu estava com meu primo e algumas amigas e amigos dele uma delas me marcou eu achei ela linda e muito gente boa gosto muito dela e acho q ela e hetero más tmb acho q esto apaixonada por ela (e nunca fikei com nenhum menina) más n tive corajem de contar pra ela e quería me abrir com alguem entao tentei falar pra minha amiga más n sabía por onde comecar entao inventei q tava lok e acabei beijando a tal menina (mentira) pode ter sido infantilidade da minha parte más em fim ela acreditou más agora estou em duvida se falo a verdade para minha amiga e contó pra amiga do meu primo q so lok por ela e quero beija-la ou n sei… Me ajudem por favooor!!!bjoks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s